Afinal, quantas horas devo estudar por dia para ter bons resultados?

5132

Em época de vestibular, cada minuto de preparo é valioso. É tanto conteúdo, matéria e detalhe, que o desespero já faz parte da rotina dos vestibulandos. Para contornar a situação e se dar bem no Enem, uma dúvida que assola todo mundo é: quantas horas estudar por dia para ser aprovado?

Entretanto, se preparar para a prova exige mais do que memorizar conteúdos no menor tempo possível. A qualidade da preparação é tão importante quanto a quantidade, para fazer render cada momento de aprendizado. Quer ficar por dentro de como se organizar para maximizar suas chances de virar universitário? Então continue lendo este texto. Chega mais!

O que influencia no meu rendimento?

Durante sua rotina, você já deve ter percebido que é mais fácil entender e absorver o conteúdo em certos dias do que em outros. Isso acontece porque nós somos impactados por coisas que estão além do nosso controle. Em momentos decisivos, como o Enem, quando a tensão está elevada e os ânimos, agitados, qualquer coisinha tira a pessoa do sério.

Tanto questões internas quanto externas impactam a produtividade e fazem o tempo render menos do que o desejado. Por exemplo, internamente:

  • humor: nem sempre você está no clima para brincar. A irritação ou a tristeza são emoções difíceis de controlar e atrapalham a concentração;
  • disposição: nada pior do que uma noite em claro ou agitada para quem estuda. O cérebro já acorda cansado e as habilidades cognitivas ficam prejudicadas;
  • motivação: o que está por trás dos seu aprendizado? Dinheiro, credibilidade, vontade de ajudar as pessoas? Ter os objetivos em mente vai te impulsionar nos momentos mais difíceis;
  • disciplina: todo mundo começa o ano no pique total, mas, à medida que as coisas vão dificultando e a pressão aumenta, muita gente não dá conta e larga no meio. Até onde você vai?

Também existem fatores externos, que não têm nada a ver com os estudos, mas também impactam de alguma forma:

  • falta de dinheiro: andar sempre apertado para comprar materiais extras ou fazer uma aula especial faz falta. Ou então, quando a família passa por problemas financeiros, todo mundo fica na bad;
  • brigas: ninguém consegue se concentrar numa boa quando brigou com um amigo ou parente, não tem jeito;
  • trabalho: para muita gente, trabalhar toma tempo demais, deixando poucas horas do dia para dedicar ao preparo — sem contar o cansaço;
  • tarefas de casa: interromper o raciocínio para lavar aquelas louças ou varrer o chão também exige minutos preciosos. Melhor fazer logo e tirar do caminho de uma vez, para não ter que quebrar o ritmo.

Não precisa se sentir culpado: é normal estar simplesmente indisposto por conta do excesso de tarefas. O ideal para contornar a situação é fazer cada minuto render como horas, se organizar e focar os objetivos.

Como saber quantas horas estudar por dia?

Você já entendeu que nem sempre todas as horas que você dedica por dia têm o rendimento esperado. Levando tudo em consideração, vale mais estudar menos horas, mas com estratégia. Para te ajudar a gerenciar a duração do estudo, separamos algumas dicas essenciais. Dê uma olhada!

Faça um cronograma

A organização vai te levar longe. Então, monte um planejamento, separando as matérias em um período semanal. Na hora de fazer, pese todos os fatores externos e internos e seja realista — não tente encaixar mais matérias do que dá conta no dia, senão, vai se frustrar, e sua motivação vai por água abaixo.

Lembre-se de separar um tempo para todas as áreas, mas dê ênfase àquelas em que você tem mais dificuldade. Ah, e não esqueça de fazer revisões periódicas, para não perder os conteúdos antigos. Exercícios também devem fazer parte da sua rotina de estudos; pegue provas anteriores para testar seus conhecimentos e estratégias.

Fuja das distrações

De nada adianta separar 10 horas diárias para estudar se, a cada 5 minutos, você interrompe o raciocínio para olhar redes sociais, brincar com o gato ou tomar um cafezinho. Portanto, observe tudo o que afeta seu rendimento e evite ao máximo.

Uma dica é ter um ambiente específico para estudar em casa. Não é tão fácil assim, mas só limpar a mesa e deixar à mão apenas os materiais necessários ajuda bastante — incluindo seu computador ou notebook, para assistir a videoaulas e fazer pesquisas. Agora, ficar na cozinha, ninguém merece, né?

Desenvolva metodologias

Para maximizar seu tempo e dar conta de tudo sem sofrer, o indicado é desenvolver pequenas estratégias. Muita gente cola pontos-chave das disciplinas mais complicadas em lugares de fácil acesso, outros criam frases e músicas para decorar a matéria. Teste e veja o que funciona melhor para você.

Existem técnicas para decidir quantas horas estudar por dia que são uma mão na roda. Já ouviu falar da pomodoro? Foque totalmente por 25 minutos, descanse 5. Foque novamente por mais 25, descanse por 5. Ao final de quatro ciclos, descanse por 20 minutos. Além de ser um método possível de adaptar, seu cérebro vai agradecer o descanso. Não é praticar mais, e sim de maneira inteligente!

Converse com pessoas próximas

É complicado quando sua mãe chama a todo momento ou quando os amigos insistem nos rolês e você está com a cabeça focada no objetivo. Por isso, é importante explicar que, no momento, o tempo está restrito e a atenção está nos estudos. Eles, com certeza, vão ser compreensivos e colocar menos pressão.

Separe tempo para descansar

Sério. Quanto mais você estuda sem parar, mais cansado fica. Ao final das suas 10 horas de dedicação, você já não consegue render mais nada e acaba perdendo preciosos momentos de descanso. O que você gasta meia hora para entender cansado, demora 10 minutos quando está disposto.

Descansar não é perda de tempo; é um investimento que você faz na sua saúde e na qualidade do seu estudo. Inclusive, ele deve fazer parte do seu planejamento e deve ser cumprido, conforme a sua disponibilidade e necessidade. O café não substitui uma boa noite de sono profundo — nada substitui, na verdade. Vai na fé!

Não existe uma fórmula mágica de quantas horas estudar por dia para se sair bem no Enem. Cada pessoa tem a vida e a rotina diferente, além de sensibilidade distinta a problemas internos e externos. Pequenas coisas tiram os vestibulandos do eixo, principalmente quando o desempenho está fortemente ligado ao relógio e ao calendário. Aí a pressão rola solta.

Por isso, cada um deve desenvolver estratégias específicas e separar o próprio tempo, conforme a capacidade e as responsabilidades, para definir quantas horas estudar por dia. Independentemente da escolha do curso, garantir a aprovação em uma universidade top depende tanto da qualidade, quanto da quantidade. Quer ser um universitário ano que vem? Então estude com estratégia!

Agora que você já sabe como administrar suas horas de dedicação, que tal tornar o descanso mais produtivo? Leia nosso texto com dicas de séries para estudar e fique cada vez mais inspirado!