Como estudar para o Enem sozinho - veja 8 dicas!

8 dicas de como estudar para o Enem sozinho

Como estudar para o Enem sozinho- moça sentada em uma mesa mexendo em um computador

A preparação para o Enem é um verdadeiro desafio. Nessa trajetória, muitos alunos que optam por estudar em casa se perguntam: “É possível ter uma boa preparação sem o auxílio do cursinho e professores. Nós garantimos que sim, é possível! Porém, é necessário saber algumas técnicas de como estudar para o Enem sozinho da maneira correta.

Pensando nisso, separamos 8 dicas incríveis que te ajudarão nos estudos. Se liga! 

https://rusbank.net/offers/microloans
Créditos: Triffen/ depositphotos

Como estudar para o Enem sozinho

1. Escolha um lugar para estudar

Pode até parecer uma dica simples, porém ela é fundamental para que haja rendimento e foco nos estudos. Pois, para quem estuda em casa, alguns lugares são mais propícios para o aprendizado que outros.

Ambientes muito barulhentos ou que remetem ao lazer e descanso, como por exemplo, próximo a televisão ou a cama, podem gerar distração e atrapalhar os seus estudos.

Por isso, o ideal é que se tenha um lugar fixo para os seus estudos, que seja tranquilo e que não tenha circulação de pessoas. Outro fator importante, é possuir uma mesa ou escrivaninha para organizar seus materiais. 

Dessa forma, seu ambiente será propício para focar e otimizar os estudos, assim como manter seus materiais sempre organizados.

2. Tenha um cronograma de estudos  

Como quem optou por estudar sozinho para o Enem não possui acesso aos calendários de cursinhos ou cronogramas montados pelos professores, é fundamental que o estudante crie o seu próprio cronograma de estudos.

Por isso, tire um tempinho  para organizar quais conteúdos devem ser estudados até o dia da prova, e distribua-os ao longo da semana. Isso deve ser feito levando em conta as suas dificuldades, facilidades e quantidade de horas que são destinadas ao estudo. 

É muito importante também, que o cronograma de estudos seja feito considerando suas horas de descanso e lazer. 

 3. Procure por materiais gratuitos 

Hoje, um dos grandes aliados dos estudantes é a internet, principalmente para quem decide estudar só, pois é possível encontrar diversos materiais de qualidade e gratuitos. 

Isso não quer dizer que quem estuda sozinho não possui materiais didáticos, pelo contrário, é essencial que o aluno invista em materiais pedagógicos para acrescentar seu aprendizado.

Porém, simulados, listas de exercícios, temas de redações, que são normalmente fornecidos pela instituição de ensino, podem ser facilmente encontrados e baixados de maneira online. 

4. Tenha um método de estudo

Possuir um método de estudo ajuda na produtividade e na otimização da rotina de estudos. Essa estratégia ajuda a tornar o aprendizado mais eficiente.

Logo, possuindo um método de estudo, o estudante consegue aprender e reter as informações de maneira mais rápida, aumentar o foco, evitar distrações e aumentar a qualidade dos estudos. 

Alguns dos métodos de estudo são: mapa mental, técnica pomodoro, mnemônica, robinson, autoexplicação etc. 

Para escolher o método certo para você, a dica é ler sobre todos eles e selecionar dois ou três que você mais se identifica. Após isso, teste os métodos selecionados durante algumas semanas. Dessa forma, você conseguirá identificar qual mais se adéqua ao seu perfil. 

5. Estabeleça uma rotina 

Estudar sozinho possibilita organizar os horários de estudo de acordo com a própria realidade, sendo assim, o estudante possui maior flexibilidade para distribuir seus afazeres ao longo do dia da maneira que lhe for mais favorável.

Porém, é interessante que o estudante estabeleça uma rotina bem definida, de seus horários de estudos, descanso, lazer, trabalho e demais afazeres pessoais. 

Dessa forma, com uma rotina ordenada, o rendimento e organização nos estudos e demais áreas será maior e, consequentemente, contribuirá para o seu aprendizado. 

6. Interaja 

Estudar sozinho, se feito da maneira correta, pode ser muito eficiente para aumentar o rendimento, o foco, e otimizar o aprendizado. Porém, a interação com outras pessoas também é importante, principalmente para descansar e desligar um pouco dos estudos. 

Por isso, interaja com amigos, colegas que estão na mesma situação ou familiares. Além disso, tenha programações que ajudem a dar uma relaxada, como ir ao cinema, parque, ler um livro, ver um filme etc. 

7. Estabeleça metas 

Em cursinhos presenciais ou estudos em grupos, muitas vezes os próprios professores costumam motivar e incentivar os alunos, ou, por vezes, até mesmo cobrar que algo seja estudado e que uma tarefa seja realizada. 

Em contrapartida, quando se estuda sozinho, é necessário buscar meios que causem uma certa motivação todos os dias. Um desses meios pode ser o estabelecimento de pequenas metas diárias. 

Quando colocamos pequenos desafios ao longo do dia, como ler um certo número de páginas, ou resolver uma quantidade de exercícios etc, após a tarefa ser cumprida nos sentimos motivados e mais dispostos a enfrentar novos desafios. 

8. Respeite seus limites 

A última dica e uma das mais importantes, respeitar o seu limite é fundamental para conseguir alcançar os seus objetivos. Pois, cada um possui um ritmo diferente, dificuldades e facilidades únicas. 

Logo, não compare seus resultados com os de outras pessoas, pois cada estudante deve fazer seu próprio cronograma de estudo, sua própria rotina e escolher quais atividades fazer em momentos de descanso e lazer, cada pessoa é única, por isso deve decidir aquilo que mais funciona pra você! 

Esperamos ter ajudado você com as dicas de como estudar para o Enem sozinho. Agora, que tal ler o nosso próximo artigo sobre como organizar o seu local de estudos

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp