Regência nominal e verbal - saiba o que é, como ocorre e veja exemplos!

Saiba o que é regência verbal e nominal, como ocorrem e seus exemplos!

Regência nominal e verbal- um garoto escrevendo em um caderno.

Você sabe o que são as regências nominal e verbal? Entendê-las é fundamental para quem deseja escrever textos de acordo com a sintaxe da língua portuguesa.

Neste artigo, iremos te explicar o que é regência nominal e verbal, mostrar em que situações elas ocorrem através de alguns exemplos. Bora lá! 

Regência nominal e verbal- livros abertos em cima da mesa.
Créditos da imagem: Pakhnyushchyy/ depositphotos

O que é regência nominal e verbal? 

Regência é a relação de complementação entre termos de uma oração. Ou seja, ela é o que proporciona uma relação entre as palavras de uma frase, uma vez que todas as palavras são interdependentes, dando sentido àquela mensagem.

Existem dois tipos de regência: nominal e verbal. Mas antes de vermos as especificidades de cada uma delas é super importante entendermos o que é termo regido e termo regente.

Chamamos de termo regido aquela palavra que depende de outra para ter algum sentido. Por exemplo, quando alguém fala “O processo de…”, espera-se que a frase seja completada, certo? Afinal, de que processo se trata? 

Quando completamos a frase “O processo de contratação de funcionários está sendo realizado pela empresa”, percebe-se que a palavra “contratação” dá um sentido ao que está sendo dito, servindo de complemento da palavra “processo”. 

Logo, podemos classificar a palavra “processo” como o termo regido, pois ele precisa de um complemento, e “contratação” como termo regente, pois é complemento da palavra anterior. 

Regência Nominal 

Na regência nominal, o termo regente trata-se de um nome, ou seja, ele pode ser um substantivo, adjetivo ou um advérbio. Nesse caso, é necessário o uso de preposição entre o termo regente e o termo regido. As mais comuns são:

  • de;
  • em;
  • por;
  • a;
  • para; 
  • em;
  • pelo.

Exemplos de regência nominal:

  • Está alheio a tudo;
  • Era propenso ao magistério;
  • Meu carinho pelos animais me conforta;
  • É uma coisa curiosa de observar;
  • Estava agoniado por vê-la;
  • Estamos acostumados com as novas ferramentas;
  • Na reação química, ocorreu uma união de substâncias.

Regência Verbal

A regência verbal, como o próprio nome já indica, trata-se  da relação de subordinação de um verbo e outro termo que irá assumir a função de complemento ou preposição. 

Veja alguns exemplos em que o verbo necessita de complemento:

  • Você fez a tarefa de casa?

Verbo: fez; 

Complemento: tarefa de casa. 

  • Os alunos conseguiram boas notas na prova.”

Verbo: conseguiram; 

Complemento: boas notas na prova.

  • Ele adorava tomar sorvete aos finais de semana.

Verbo: adorava; 

Complemento: tomar sorvete aos finais de semana.

Nesses exemplos acima, o verbo não precisou de preposição. Porém, quando o verbo é transitivo indireto, ele necessita de uma preposição para ligá-lo ao complemento e dar sentido ao enunciado. Se liga nesses exemplos!

  • Juliano decidiu sobre seu futuro.

Verbo: decidiu + preposição: sobre + complemento: seu futuro. 

  • Eu estudei para conseguir a vaga no vestibular.

Verbo: estudei + preposição: para + complemento: vaga no vestibular. 

  • É verdade que você não gostou do Fernando?

Verbo: gostou + proposição: do + complemento: Fernando. 

Nesses exemplos acima, o verbo necessita da preposição para ligá-lo ao complemento. Ou seja, o verbo está subordinado à preposição. 

Qual a diferença entre regência nominal e verbal? 

Agora que já sabemos as especificidades de cada regência, vamos ressaltar as diferenças entre elas. 

Tanto a regência nominal quanto a verbal referem-se à subordinação entre dois termos. Porém, a regência verbal diz respeito à subordinação entre um verbo e seu complemento, que pode ou não necessitar de uma preposição para interligá-los. 

Já a regência nominal trata da relação entre nomes, ou seja, substantivos, adjetivos ou advérbios, e complementos. 

Gostou de saber sobre as regências nominal e verbal? Para fixar esse conteúdo, confira mais dicas de como ser mais produtivo nos estudos. Dessa forma, você conseguirá colocar em prática todo o seu conhecimento! 

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp