Complemento nominal e adjunto adnominal: como distinguir?

Entenda as principais diferenças entre o adjunto adnominal e o complemento nominal

387
Complemento nominal e adjunto adnominal

Uma das áreas da língua portuguesa que mais aterrorizam os estudantes é a sintaxe. No entanto, reconhecer e diferenciar termos sintáticos como o adjunto nominal e o complemento nominal não é o bicho de sete cabeças que muitos pensam! Pensando nisso, elaboramos uma matéria pra você tirar todas as dúvidas sobre esses termos que tanto nos confundem.

Complemento nominal e adjunto adnominal

Em primeiro plano, é importante ressaltar que o adjunto adnominal é um termo acessório da oração. Isso significa que sua ausência não gera prejuízos na compreensão da frase. Ele tem como objetivo caracterizar, qualificar, especificar ou restringir um substantivo. Além disso, o adjunto adnominal não é precedido por preposições; isso ocorre apenas quando ele é representado por uma locução adjetiva. 

O adjunto adnominal pode ser representado por: 

  • Artigos 
  • Adjetivos  
  • Locuções adjetivas 
  • Pronomes adjetivos  
  • Numerais adjetivos 

O complemento nominal é considerado um termo integrante da oração. Isso significa que sua presença é indispensável para complementar o sentido de algumas palavras (que podem ser substantivos abstratos, adjetivos ou advérbios) dentro de uma oração. Além disso, o complemento nominal sempre vem acompanhado por preposições, diferentemente do adjunto adnominal. 

Ele pode ser representado por: 

  • Substantivos 
  • Pronomes 
  • Numerais  
  • Orações subordinadas substantivas completivas nominais  

No entanto, se mesmo com essas diferenças você tiver alguma dificuldade na identificação, fica ligado que algumas outras dicas podem te ajudar! 

  • O complemento nominal nunca indica posse, ou seja, nunca ocupa a função de agente, mas o adjunto adnominal sim

Perceba: 

O amor de mãe é especial (adjunto adnominal, indica posse, “mãe” é agente) 

O amor à mãe é especial. (complemento nominal, “mãe” é paciente) 

  • Enquanto o complemento nominal complementa adjetivos, advérbios e substantivos, desde que abstratos, o adjunto adnominal caracteriza apenas substantivos concretos e abstratos. 

Perceba: 

Os carros ficam cobertos de gelo no inverno. (“de gelo” se liga a coberto, um adjetivo) 

Trouxe copos de vidro. (“de vidro” é um substantivo concreto)

Para mais dicas de Linguagens como essa, clique aqui!