Músicas para estudar História

985



Às vezes, ficar estudando apenas por aulas, exercícios e leitura começa a ficar chato… Filmes e séries são ótimas ferramentas de fazer com que o conteúdo fixe de uma maneira diferenciada. No entanto, no caso de História, uma outra mídia também pode te auxiliar na hora de estudar: as músicas!

Mulheres de Atenas – Chico Buarque

As letras de Chico Buarque nos remetem à Atenas Clássica para nos caracterizar o papel da mulher nessa sociedade. As entrelinhas trazem tópicos muito importantes como cidadania e papel social do feminino nessa sociedade antiga.

Sinhá – Chico Buarque e João Bosco

Uma linda música sobre a história de um escravo que nos ajuda a estudar sincretismo religioso e a repressão da sociedade escravista. Além disso, a música caracteriza muito bem a realidade oprimida de um escravo.

Que País É Esse? – Legião Urbana

Os anos 1950 no país foram marcados por um aumento drástico da desigualdade social e, como plano de fundo, as letras críticas de Renato Russo. A abordagem traz problemas políticos recorrentes da época, como a própria corrupção.

O Bêbado e a Equilibrista – João Bosco

Dentre as milhares de músicas que poderiam descrever o período ditatorial no país, essa traz uma carga de conteúdo que pode caracterizar a ditadura militar de maneira mais completa. Com os versos iniciais tratando sobre os anos 1960, a estrofe central sobre os anos 1970 e o final da música sobre 1980.

Tropicália – Caetano Veloso

Por mais que ainda em contexto de ditadura militar, a música Tropicália – que traz o nome do movimento artístico brasileiro – caracteriza uma produção de resistência cultural ao regime. Além disso, as inovações instrumentais das músicas também são um traço particular.

Samba Enredo Mangueira 2019

Um samba que entrará para a história do Carnaval brasileiro traz em suas letras uma “História não contada” pelos livros, mostrando culturas de resistência e revisitando alguns personagens históricos brasileiros tidos como heróis. A abordagem crítica da letra é muito interessante para pensarmos em uma história dos oprimidos.

Gostou das dicas? Venha conferir a preparação completa!