Lista de vestibulares suspensos

Reunimos uma lista de vestibulares suspensos devido a pandemia do novo Coronavírus. Algumas Universidades ainda não se manifestaram.

1845
Postado: 17 de abril, 2020
vestibulares suspensos

Diante da pandemia do Novo Coronavírus, muitas atividades estão parando devido a quarentena imposta por governos de diversos estados do Brasil. O objetivo da quarentena é diminuir a propagação do vírus na população. Os vestibulares não ficaram fora dessa. Muitos deles já foram suspensos por suas Universidades.

Como é feita a previsão da progressão do Coronavírus?

Reunimos uma lista de Universidades que tiveram suas aplicações de provas suspensas, além disso, destacamos o que se sabe até agora sobre novas datas.

vestibulares suspensos

Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

O vestibular da UFU, em Minas Gerais, tinha provas marcadas para abril e para junho deste ano. Devido a suspensão da programação, ainda não se sabe as novas datas. As provas tinham o objetivo de selecionar estudantes para o segundo semestre de 2020. O comunicado feito pela Universidade está aqui.

Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ)

O primeiro Exame de Qualificação da UERJ foi suspenso pela Universidade. A prova seria aplicada no dia 7 de junho. O EQ faz parte da primeira fase de seleção da Universidade e escolhe candidatos para a segunda e última etapa do vestibular. Ainda não há previsão de novas datas, segundo a Universidade menciona em seu comunicado.

Universidade Estadual de Maringá (UEM)

O vestibular de inverno da Universidade foi suspenso. As provas estavam marcadas para os dias 12 e 13 de julho e ainda não tem novas datas.

Universidade Estadual de Londrina (UEL)

A UEL suspendeu as novas chamadas do vestibular 2020. O calendário da Universidade está paralisado até o fim das restrições impostas pelo Ministério da Saúde.

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

O vestibular da Unicamp não está suspenso até o momento, mas o diretor da Comvest, José Alves, informou a seguinte mudança na prova:

“Nesse sentido, nossa preocupação é fazer uma prova que cobre mais a leitura e interpretação, o raciocínio lógico e o uso de referenciais básicos das linguagens e ciências. Ou seja, não queremos colocar uma pressão extra para os candidatos: a prova será feita considerando a excepcionalidade do ano escolar.”

A primeira fase da prova está prevista para novembro. A Comvest está considerando que até a data, não haverá mais nenhuma restrição social que impeça a realização do vestibular.

A Fuvest ainda não se pronunciou sobre a pandemia e por enquanto o vestibular 2021 não foi suspenso.

Como organizar seus estudos na quarentena?