Técnicas de estudo

1200

Todos nós já sabemos que é essencial possuir um plano de estudos eficiente nesse ano de vestibular. No entanto, uma dúvida que permeia a cabeça de muitos é: “como utilizar essas horas destinadas às matérias? Como estudar da melhor maneira?”. Por essas dúvidas, decidimos apresentar algumas técnicas de estudo que otimizem a sua preparação.

Primeiramente, é importante ressaltar que não existe uma maneira universal de se estudar. Cada um possui o seu modo que melhor se adeque a sua realidade e à maneira com a qual a pessoa se sente mais confortável, ainda mais quando trata-se de períodos longos de estudo. “Mas como então vou saber a minha??”. Essa dúvida só pode ser desvendada testando diferentes maneiras e, como estamos mais ou menos no início do ano letivo, o vestibulando ainda pode, por agora, dar-se ao luxo de testar. Por esse objetivo de teste, iremos descrever algumas maneiras de estudo.

Fichamento. Muitos alunos recorrem ao material impresso para ir marcando os pontos mais relevantes e realizando observações. Dessa maneira, o vestibulando junta no mesmo material seus comentários e o conteúdo em sua maneira mais bruta, o que possibilita tanto uma leitura aprofundada quanto uma rápida revisão.

Leitura e prática. Já outros, recorrem a uma leitura para solidificar aquilo que aprendeu e após isso, fazer exercícios para testar se realmente foi eficaz naquilo que acabou de revisar. Essa prática também é muito eficaz, pois acaba por fixar na memória a longo prazo aquilo que você está estudando.

Resumos. Para quem adora desenhar e enfeitar, a prática deixa de ser um estudo e vira inclusive uma espécie de hobbie, mas se você não tem habilidades técnicas que nem eu para tal, também é muito útil. Traduzir com suas palavras a matéria faz com que o estudo fique menos abstrato e seja mais fácil a fixação também.

Exercício e mais exercício. Essa é uma prática arriscada para algumas matérias, mas não deixa de ter seu valor. O estudo prático é muito importante, pois a preparação para o vestibular, além do conteúdo em si, depende também da ciência sobre a metodologia da prova, ou seja, como aquela banca costuma cobrar, a maneira como as alternativas se apresentam.

Nada também impede o vestibulando de misturar essas diferentes técnicas de estudo. O mais importante é você descobrir a maneira que te deixe mais confortável de ficar horas e horas sentado estudando matérias, inclusive aquelas que você não possui tanta simpatia. Aproveite as próximas semanas para descobrir seu perfil nos estudos.

Gostou das dicas? Venha conferir a preparação completa!