Quem foi Cristóvão Colombo?

444

O que foi maior: a chegada do homem à Lua ou a chegada dos europeus à América? Essa pergunta hipotética coloca lado a lado um desafio científico com um desafio cultural, social e político. O contato dos europeus com os nativos americanos foi um marco muito decisivo na história mundial. Mas afinal, quem foi o primeiro a chegar? Quem foi Cristóvão Colombo?

Nascido em Gênova em 1451, Cristóvão Colombo foi um homem fruto de seu século. Seu local no que viria a ser a Itália, favoreceu o contato com a cultura oriental pelo Mediterrâneo, levando conhecimentos de navegação, novas técnicas, tecnologias. Isso fez com que sua habilidade como navegador fosse aprimorada. Lembrando também que, como genovês, Colombo seria um dos influenciados pelo que seria denominado Renascimento europeu.

A figura de Colombo foi muito controversa. O rei da Espanha contrata seus serviços em 1492 para realizar a circunavegação e entrar em contato comercial com o Grande Kan da China e as Índias. Logo, um dos principais objetivos da excursão de Colombo era o ouro, assim também visado pela recém-formada Coroa espanhola. Além disso, vale ressaltar que ele era um homem muito religioso. Possuía também a intenção de espalhar a fé católica pelo oriente e, inclusive, defendia perante à Corte que as riquezas adquiridas pela expansão fossem destinadas em grande parte para o financiamento das Cruzadas.

E a Igreja em si? A esfericidade da Terra já era tida como senso comum entre os intelectuais da época e isso não foi um empecilho na relação de Colombo com o Vaticano, como muitos pensam. No entanto, a antipatia do Papa a Colombo era sim presente. Muitos o descreviam como uma pessoa arrogante e muito confiante de si. Ele mesmo afirmava que Deus o teria colocado na Terra para aquele fim de aventureiro. Além disso, ele utilizava-se de estudos judaicos e muçulmanos para realizar seus projetos marítimos, nos quais eram totalmente deslegitimados pela Igreja Católica.

Mas “descobrir” as Américas era um dos objetivos? Não! A existência de um novo continente era totalmente desconhecida. Quando Colombo aporta em ilhas na América Central, ele mesmo acha que teria chegado às Índias e por isso o apelido “índio” ao nativo. O próprio Cristóvão Colombo iria morrer em 1506 sem saber que teria chegado a um novo continente.

Por mais que ir à Lua seja um marco muito importante, a chegada do europeu à América representou um dos maiores choques culturais da história. Diversas culturas se relacionando de imediato como nunca antes visto em tais proporções. Após os primeiros contatos, essa relação europeu/nativo iria se resumir a um extermínio drástico por parte dos colonizadores, fazendo com que a violência fosse um instrumento de conquista da América.

Cristóvão Colombo é uma figura muito complexa. Conseguimos estudá-lo bastante através das cartas que enviava ao rei de Portugal. Nelas o perfil moderno de homem renascentista se mesclava com um perfil também de homem medieval que prezava pela valorização dos desejos divinos. Colombo é um homem convivendo com dois perfis em si. Ele representa exatamente essa transição entre a Idade Média e a Idade Moderna!

Gostou das dicas? Venha conferir a preparação completa!