Deu Match: Trump e Kim Jong Un

446

Se você viu TV ou abriu qualquer rede social essa semana, não teve como escapar do date do ano: Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, e Kim Jong Um, ditador da Coreia do Norte. Há alguns meses, escrevemos aqui no blog sobre a relação tempestuosa entre os dois líderes e possíveis consequências desse relacionamento. A boa notícia é que esse encontro deixa esse cenário tenebroso para trás.

O que você precisa saber sobre o encontro de Trump e Kim Jong Un

A verdade é que esse encontro poderia ter dado muito errado, porém, ele se saiu melhor do que muitos imaginaram, mas não necessariamente com os frutos ideais. Trump saiu do evento se sentindo vitorioso e elogiou a personalidade de Kim.

O resultado da reunião foi um acordo entre os dois países. Seus principais pontos são:

– Os Estados Unidos e a Coreia do Norte se comprometem a manter uma nova relação Estados Unidos-Coreia do Norte de acordo com o desejo dos dois povos de paz e prosperidade.

– Os Estados Unidos e a Coreia do Norte trabalharão juntos para manter um regime longo de paz na península coreana.

– Reafirmando a Declaração de Panmunjom (27/04/2018), a Coreia do Norte se compromete em completar o programa de desnuclearização.

A grande crítica dos especialistas é o fato de ser um acordo vago e com exigências muito leves à Coreia do Norte. Vale ressaltar que Trump só tratou da questão nuclear e deixou de lado um fator importantíssimo, a questão dos direitos humanos que é praticamente inexistente do país (leia mais aqui).

O ponto positivo disso tudo é que a visão de uma possível guerra ficou para trás. Porém, o acordo firmado foi menos exigente que acordos passados e não sabemos o que esperar e nem se a Coreia do Norte vai de fato terminar com seu arsenal nuclear. O que nos resta é ver quais serão os próximos passos nos encontros futuros entre os dois países.