Interestelar e o espaço-tempo

Como o espaço-tempo age em Interestelar?

2137
Postado: 8 de abril, 2020
espaço-tempo

Lançado em outubro de 2014, Interestelar foi muito bem avaliado pela critica mundial principalmente pelo seu roteiro. O filme de ficção científica é um marco tanto para efeitos especiais, que rendeu uma estatueta no Oscar de 2015 quanto para coerência na aplicação de ideias cientificas, destacando-se a teoria do espaço-tempo.

Desenvolvida por Albert Einstein, a teoria do espaço-tempo, consiste em um tecido entrelaçado pelo espaço e tempo, onde os corpos se encontram. Quanto maior for esse corpo, maior será a deformação causada no espaço-tempo em seu redor. Em outras palavras, quanto maior for o planeta, maior será seu espaço de deformação e mais devagar o tempo passará nele.

espaço-tempo

O filme, por sua vez, conta com um momento em que Cooper, o protagonista, viaja por um buraco de minhoca e chega em um planeta próximo a um buraco negro. Os buracos de minhoca seriam uma especie de atalho no espaço-tempo, em teoria, locomovendo uma matéria de um ponto a até um ponto b.

O planeta em que Cooper e sua tripulação aterrizam é chamado de Miller e é composto por água. Neste trecho, é ressaltado que uma hora em Miller é o equivalente a 7 anos na Terra, podendo ser explicado pelo fato do planeta estar próximo a um buraco negro, que por sua vez, é uma grande deformação do espaço-tempo com um campo gravitacional muito forte. Sendo assim, toda matéria é sugada por estar em proximidade a um buraco negro, devido ao seu campo gravitacional.

Após entrar em no buraco negro, Cooper percebe que o tempo é a quarta dimensão. Dessa forma, o protagonista consegue chegar ao momento inicial do filme, onde ele e sua filha achavam que tinha um fantasma que deixava códigos em sua antiga casa. Porém, o fantasma era o próprio Cooper, que deixa a mensagem enquanto Murphy, sua filha já adulta, consegue decifrar o código deixado pelo pai, mudando assim, o destino da humanidade.

Por fim, o reencontro entre os dois se dá, já na estação espacial da NASA, onde Cooper acorda, tendo envelhecido pouco e Murphy, sua filha, já uma idosa. Este trecho exemplifica que o tempo depende da gravidade e é único para cada individuo.

Gostou do texto? clique aqui para ler mais conteúdos como este e siga nosso canal!