Dia do Imigrante: a política de imigração americana

1723



Dia 25 de junho é comemorado o Dia do Imigrante aqui no Brasil. Esse dia foi decretado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, em 14 de novembro de 1957, em homenagem a todos os imigrantes que aqui habitam. Sabemos que o Brasil é um país completamente miscigenado e esse efeito se dá pela imigração que ocorreu principalmente nos séculos XVIII e XIX.

Nos últimos dias, os jornais internacionais e nacionais estão estampando um assunto um pouco delicado e, mais uma vez, tendo o político e presidente dos Estados Unidos, Donald Trump como protagonista. A gente já falou dele aqui no blog. Do que estamos falando? Sobre a política de imigração americana implantada no governo Trump, que foi denominada de “tolerância zero”.

Imigrantes (adultos e crianças) na fronteira do Texas aguardando para serem encaminhados para centros de detenção.

O que é essa política?

Essa política é aplicada a todo imigrante que for pego cruzando as fronteiras de forma ilegal. Após ser capturado, o indivíduo deverá ser processado criminalmente. Até o processo chegar a juízo, o imigrante é mantido em um centro federal de detenção próprio para imigrantes.

SÓ QUE na prática, os pais e imigrantes ilegais que entram nos Estados Unidos são separados de seus filhos. As crianças se tornam “crianças imigrantes desacompanhadas” e não têm mais informações de seus pais. Nos últimos seis meses, foram mais de 1.995 crianças e jovens separados de seus pais. O número é alarmante e as condições em que se encontram essas crianças também é.

O que acontecia com elas antes desse assunto vir à tona?

Essas “crianças imigrantes desacompanhadas” ficavam nos abrigos até o governo encontrar novos responsáveis para eles. Não havia nenhum tipo de prospecção para o reencontro com os pais, já que eles não possuíam mais nenhum controle sob seus filhos. O Estado estava no controle.

“Isso é uma crise humanitária e moral. Todo ser humano com um senso de compaixão e decência deveria ficar indignado” – Hilary Clinton, ex-secretária do Estado.

Trump, por sua vez, declarou que não concorda com o que está havendo e que a política foi herdada do governo de Barack Obama e deve mudar. O que ainda não se sabe é se realmente haverá um movimento por parte do governo americano para fazer o reencontro de todos esses pais e filhos.

A política foi denunciada pela Organização das Nações Unidas. Recentemente foi divulgado que 552 crianças já reencontraram seus pais. O assunto tem sido discutido constantemente desde que as imagens do abrigo de crianças foram divulgadas.

Como você pode abordar esse assunto no vestibular?

Os Estados Unidos da América é a maior potência econômica mundial e possui um grande volume de imigrantes, que em sua maioria são ilegais. Devido à essa política de imigração, os Direitos da Criança e os Direitos Humanos são feridos de forma agressiva e desrespeitosa. A xenofobia também pode ser um dos resultados desses movimentos migratórios e deve ser discutida.

Mantenha-se informado e atualizado e acompanhe nosso blog!