Vozes verbais e técnicas de construção de um discurso

Entenda como as vozes verbais auxiliam na construção de um discurso

1975
Postado: 9 de abril, 2020
discurso

A análise do discurso é uma ferramenta muito utilizada, principalmente no que se refere a interpretação de texto e a intencionalidade do autor. Nesse sentido, uma das técnicas mais
simples de ser posta em prática dentro desse estudo, é a observação das vozes verbais. Pensando nisso, o QG elaborou uma matéria especialmente sobre construção de um discurso. Confira!

A análise do discurso teve como precursora no Brasil a linguista Eni Orlandi durante os anos 70. Esse estudo faz parte das áreas de linguística e comunicação e tem como principal intuito traçar estruturas e construções ideológicas dentro de um texto. Assim, a análise do discurso também pode ser muito útil para interpretação de texto e redação, por exemplo.

VOZ ATIVA
A voz ativa ocorre quando o sujeito de uma oração executa uma ação. Ou seja, ele é o agente. Um exemplo disso é a frase: “João chutou a bola.” Nela, a atenção é totalmente voltada para quem fez a ação, e não para a ação em si.

discurso

Desse modo, quando jornais e políticos, por exemplo, usam essa construção, percebe-se que o intuito não é falar do que ocorreu mas sim quem fez. Isso é visto em manchetes como “PF libera trechos de diálogo com delegado”.

VOZ PASSIVA
A voz passiva ocorre quando o sujeito de uma oração sofre uma ação. Ela pode aparecer de duas formas: analítica e sintética, sendo a sintética acompanhada da partícula apassivadora “se”. Nesse sentido, utilizamos essa voz verbal, principalmente quando queremos dar maior atenção a ação do que ao agente. Isso é visto na frase “A bola foi chutada por João”. Ou em manchetes como “Festa de São João é garantida por prefeito de Recife”.

Sendo assim, a voz do autor do verbo nos diz muito sobre que mensagem ele quer transmitir e quais são suas reais intenções. Além disso, referências, construções sintáticas na ordem direta e indireta, expressões e pronomes de tratamento também são fortes recursos na construção de um discurso.