Tudo o que você precisa saber sobre Vitaminas. - Blog do QG do Enem

Tudo o que você precisa saber sobre Vitaminas.

vitaminas

Um assunto que costuma aparecer frequentemente no ENEM e em demais vestibulares são as vitaminas, e normalmente são questões fáceis, por isso é bom estar preparado. Pensando nisso, vamos entender mais sobre as vitaminas?

O que são vitaminas?

As vitaminas são compostos orgânicos fundamentais para nossa saúde, entretanto, não são sintetizados pelo nosso organismo, ou seja, devem ser obtidas através da alimentação. Pelos alimentos, obtemos a vitamina em si, ou pró-vitamina, que está sem atividade e será metabolizada tornando-se ativa. A importância de uma alimentação balanceada está relacionada, principalmente, com a obtenção de vitaminas.

São essenciais para o funcionamento adequado das reações metabólicas de um indivíduo, atuando como coenzimas, ou seja, são ativadores enzimáticos, facilitando o metabolismo. Dessa forma, sem as vitaminas, muitas enzimas não funcionam.

As vitaminas são classificadas de acordo com a sua solubilidade, podendo ser lipossolúveis ou hidrossolúveis.

vitaminas

Vitaminas Lipossolúveis:

São aquelas solúveis em óleos, lipídios e gorduras, caracterizam-se por se acumularem no fígado e no tecido adiposo, sendo facilmente armazenadas no organismo, não necessitando assim de um consumo diário desses compostos. Exemplo: vitaminas A, D, E e K. 

Vitaminas Hidrossolúveis:

São aquelas solúveis em água, caracterizam-se por serem rapidamente utilizadas e excretadas pelo corpo, não ficando armazenadas por muito tempo e precisando de uma ingestão diária desses compostos. Exemplo: vitaminas C, as do complexo B, o ácido fólico e a niacina.

Funções das vitaminas:

 Vitamina A (ou retinol): É encontrada em laticínios, na gema do ovo e no fígado. Além disso, a vitamina A também pode ser produzida a partir do betacaroteno, substância presente em vegetais de coloração alaranjada como a cenoura, o mamão e a abóbora e também em hortaliças verdes, como a couve. A principal função da vitamina A é atuar na manutenção dos tecidos epiteliais e da visão.

Hipovitaminose (carência/falta) de vit. A: Xeroftalmia, Nictalopia e Queratomalácia, todas relacionadas a córnea e a visão.

Hipervitaminose (excesso) de vit. A: problemas de visão, fraquezas físicas e mentais como principais sintomas.

 Vitamina D: está diretamente ligada à saúde dos ossos. Isso porque ela facilita a absorção de cálcio e fósforo na matriz óssea, participando portanto da formação dos ossos. A vitamina D pode ser encontrada no fígado, em óleo de peixes, laticínios e na gema de ovo. Além disso, o ergosterol, presente em vegetais, pode ser convertido em vitamina D pelo nosso organismo com o auxílio do Sol (por isso a importância da exposição à luz solar. Especialmente em crianças, cujo esqueleto está em formação).

Hipovitaminose: Raquitismo (mineração inadequada dos ossos em crescimento), osteomalácia e osteoporose.

Hipervitaminose: prisão de ventre, desidratação, vômitos e calcificação dos ossos como sintomas recorrentes.

 Vitamina E: é encontrada em hortaliças com folhas verdes, cereais, legumes, óleos vegetais, gema do ovo, amendoim, laticínios, entre outros alimentos. Ela tem a função de proteger as células da ação dos radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce.

Hipovitaminose: Infertilidade em homens e aborto espontâneo em mulheres.

Hipervitaminose: Doenças cardiovasculares.

 Vitamina K: é encontrada em laticínios, fígado, em vários tipos de frutas e hortaliças, nas carnes, em vários chás e outros alimentos. Além disso, as bactérias que vivem em simbiose em nossos intestinos também podem sintetizar a vitamina K. Essa vitamina tem papel crucial na coagulação sanguínea.

Hipovitaminose: Diátese hemorrágica, com tendência a sangramentos e hemorragias após um traumatismo.

Hipervitaminose: Aumento da coagulação sanguínea.

 Vitamina B1: pode ser encontrada nos ovos, em cerais integrais, em vários legumes, nas carnes e no fígado. Ela é uma coenzima essencial nos processos de respiração celular. Dessa maneira, atua na obtenção de energia nas células.

Hipovitaminose: A falta de vitamina B1 pode causar inflamação nos nervos, o que levará à paralisia e atrofia muscular, também conhecida como beribéri.

Hipervitaminose: Sonolência e moleza muscular.

 Vitamina B2: é outra coenzima que atua na respiração celular. Pode ser encontrada no fígado, em cerais integrais, carnes, hortaliças e folhas verdes.

Hipovitaminose: Arriboflavinose, com lesões e inflamações das mucosas da boca, dores de garganta e cansaço como sintomas mais recorrentes.

 Vitamina B6: Pode ser encontrada em cerais integrais ou enriquecidos, na banana, em verduras, carnes e fígado, além de ovos e laticínios. Essa vitamina é uma coenzima importante no metabolismo dos aminoácidos e, portanto, envolvida na produção de proteínas.

Hipovitaminose: A falta de vitamina B6 causa lesões na pele, nos nervos e nos músculos, e anemia (falta de glóbulos vermelhos ou hemácias ativas no organismo).

Hipervitaminose: Confusão mental (geralmente espacial, chamada de propriocepção) e lesões neuronais.

 Vitamina B12: é encontrada em alimentos de origem animal como carnes, ovos, fígado e laticínios. Ela age na formação das hemácias e também no metabolismo dos ácidos nucleicos.

Hipovitaminose: A deficiência de B12 pode gerar anemia perniciosa e lesões nos nervos.

Hipervitaminose: Acnes e erupções cutâneas.

 Vitamina C: é também conhecida como ácido ascórbico. Encontramos vitamina C em várias frutas, como a goiaba, o caju, laranja, limão, acerola, manga entre outras. Também são fontes de vitamina C o pimentão, os brócolis, a couve e várias outras hortaliças. A vitamina C atua na produção do colágeno, proteína que dá sustento à tecidos conjuntivos (ósseo, propriamente dito, cartilagens…). Além disso, essa vitamina também protege as células contra a ação de radicais livres.

Hipovitaminose: A falta dessa vitamina leva à baixa imunidade. Além disso, faz com que tecidos conjuntivos e capilares sanguíneos fiquem fracos, levando à sangramentos frequentes na pele e nas gengivas, inchaços e dores articulares. Esse quadro é conhecido como escorbuto.

Hipervitaminose: Cálculos renais.

Observação: Os vestibulares costumam focar mais nas hipovitaminoses, as hipervitaminoses são mais por curiosidade.

Gostou da matéria? Para ler mais do nosso blog, clique aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp