Tema FUVEST: Solidariedade entre os povos

105

Hora de treinar para a FUVEST! Alunos do curso Completo ENEM 2018 e Ilimitado 2018 podem treinar na área do aluno: http://aluno.enem.com.br

Atente-se aos prazos da sua redação 

TEXTO I

Na obra De la division du travail social, publicada em 1893, Durkheim enfoca, de forma contraposta, duas maneiras de articulação do liame social: a “solidariedade mecânica” e a “solidariedade orgânica”.11 O contraste entre essas duas formas de solidariedade social serve a Durkheim como mecanismo de solução à questão de como se operam as relações entre indivíduo e sociedade. Assim, o problema fundamental de sua abordagem, nessa obra, consiste em explicar como o indivíduo, mesmo se tornando mais autônomo, mostra-se mais estreitamente dependente da sociedade. Aliás, é por essa razão que Raymond Aron, sublinha que o tema fundamental desse livro de Durkheim consistiria no exame das relações entre indivíduos e sociedade.

Segundo Durkheim, a solidariedade mecânica corresponderia a sociedades ditas segmentárias, nas quais os indivíduos seriam semelhantes no que concerne à partilha dos elementos constitutivos da consciência comum. Em tais sociedades não haveria nem especialização de funções nem de indivíduos os quais se encontrariam amalgamados nos grupos por eles compostos. Sem entrar na discussão relativa ao “evolucionismo” na obra de Durkheim, cabe notar que tais sociedades seriam cronologicamente as primeiras. Por outro lado, a solidariedade orgânica corresponderia a sociedades caracterizadas pela diferenciação funcional, nas quais haveria uma divisão de funções e de indivíduos e a formação de subgrupos especializados que reforçariam a individualização, fazendo com que os indivíduos sejam considerados como fonte autônoma de pensamento e ação. Trata-se, portanto, de dois sistemas distintos de relações sociais.

Ao contrastar essas duas formas de solidariedade, Durkheim enfatiza, sobretudo, os seguintes aspectos: a) enquanto na solidariedade mecânica a relação entre indivíduo e sociedade ocorre sem que haja nenhuma intermediação, na solidariedade orgânica tal relação é intermediada ela pertença a grupos especializados; b) enquanto na solidariedade mecânica a sociedade é vista como um conjunto mais ou menos organizado de crenças e sentimentos comuns a todos os membros do grupo, nas sociedades em que vige a solidariedade orgânica verifica-se a presença de um sistema de funções diferentes e especializadas unidas por relações definidas; c) a intensidade da solidariedade mecânica é inversamente proporcional à da personalidade individual, ou seja, atinge seu apogeu quando a consciência coletiva recobre exatamente nossa consciência total e coincide em todos os pontos com ela. Contrariamente, a solidariedade orgânica, produzida pela divisão do trabalho social, pressupõe a personalidade e a esfera de ação própria dos indivíduos. Assim, é preciso que a consciência individual não fique integralmente recoberta pela consciência coletiva.

Disponível em: https://enciclopediajuridica.pucsp.br/verbete/140/edicao-1/emile-durkheim Adaptado.

TEXTO II

Na China, um cidadão afirma “sou rico porque tenho muitos amigos”, enquanto um etíope questiona: “se não tivermos amigos, como podemos sobreviver sozinhos?”. Com essas mensagens de desconhecidos de todo o mundo, a ONU comemora nesta quarta-feira (30) o Dia Internacional da Amizade e lembra da importância da solidariedade humana especialmente nesse momento de tanta violência e conflitos.

LANÇANDO UM APELO DE SOLIDARIEDADE MUNDIAL, O SECRETÁRIO-GERAL DA ONU BAN KI-MOON FRISOU QUE O DIA INTERNACIONAL DA AMIZADE EM 2014 RECOBRA UMA IMPORTÂNCIA ESPECIAL NESTE MOMENTO DE DESCONFIANÇAS, VIOLÊNCIA E GUERRAS GENERALIZADAS EM MUITAS PARTES DO MUNDO.

“Seja qual for a causa, e por mais forte que sejam as forças de animosidade e violência armada, o espírito humano é potencialmente muito mais forte. É o nosso dever solene fazer com que ele prevaleça”, disse Ban.

O chefe da ONU concluiu lembrando que nestes tempos difíceis e imprevisíveis é “vital estender a mão para o outro de forma a prevenir o conflito e construir bases de longo prazo para uma paz duradoura” e recordar os “laços que nos unem, independente da raça, religião, gênero, orientação sexual ou fronteiras.”

Em maio de 2011, a Assembleia Geral da ONU adotou de forma unanime a resolução designando o dia 30 de julho como o Dia Internacional da Amizade, em reconhecimento ao potencial da amizade para construir aos esforços da comunidade mundial de promover o diálogo entre as civilizações, o entendimento mútuo e a reconciliação.

O conceito de amizade é um dos princípios fundadores da Família ONU, incluído na Carta das Nações Unidas que proclama que um dos propósitos da Organização é “desenvolver relações amistosas entre as nações”.

Disponível em: https://nacoesunidas.org/pedindo-solidariedade-entre-povos-para-o-fim-de-conflitos-onu-marca-dia-internacional-da-amizade/

TENDO EM CONTA AS IDEIAS DOS TEXTOS, ALÉM DE OUTRAS INFORMAÇÕES QUE JULGUE RELEVANTES, REDIJA UMA DISSERTAÇÃO EM PROSA,  NA QUAL VOCÊ EXPONHA SEU PONTO DE VISTA SOBRE O TEMA “SOLIDARIEDADE ENTRE POVOS”.

Instruções:

  • A redação deve ser uma dissertação, escrita de acordo com a norma padrão da língua portuguesa.
  • Escreva, no mínimo, 20 linhas, com letra legível.
  • Não ultrapasse o espaço de 30 linhas da folha de redação.
  • Dê um título a sua redação.
COMPARTILHE
Artigo anteriorMudanças SISU 2019
Próximo artigoConheça os cursos QG para 2019
Graduanda em Comunicação Social (Estácio de Sá) e Ciências Sociais (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Tem afinidade com a área de Ciências Humanas e atualmente atua como Analista de Marketing no QG do ENEM. Ama gatos, ama viajar, ver séries e filmes de todos os tipos!