Redação Vestibulares: FUVEST, UNESP e UEMG

4617



O Exame Nacional do Ensino Médio já foi mas ainda virão vestibulares que selecionarão candidatos para cursos de graduação em 2018. Nesse post, vamos falar sobre os tópicos principais para o desenvolvimento das redações dos vestibulares: Fuvest, UNESP e UEMG.

Redação da FUVEST

  • Dissertação argumentativa
  • É exigido um título para a redação
  • O texto deve ter no mínimo 20 linhas e no máximo 30 linhas
  • Fugir do senso comum é necessário, já que a prova exige uma análise crítica do tema proposto
  • Os avaliadores identificarão a capacidade de leitura, escrita e interpretação do aluno
  • Atente-se à coerência, coesão e ideias organizadas
  • Não é exigida uma proposta de intervenção do tema, ao contrário da prova do ENEM
  • Os temas costumam ser abstratos, portanto contextualize pensamentos filosóficos e sociológicos
  • Para não ter a redação zerada: faça seu texto com mais de 20 linhas, entenda o gênero textual e de maneira alguma, fuja do tema.

Redação UEMG

  • O gênero textual a ser desenvolvido não é especificado, somente no momento da prova
  • Nos últimos 5 anos os gêneros cobrados foram: artigo de opinião, dissertativo-argumentativo e texto de uma campanha de conscientização.
  • Os critérios avaliativos da redação são:

Adequação à proposta de redação: diz respeito à abordagem do tema proposto, à capacidade de seguir a instrução dada e interpretar os textos motivadores.

Macroestrutura textual: serão avaliados os aspectos pragmático-discursivos, tais como: domínio do tipo textual e do gênero discursivo cobrados, paragrafação, progressão textual, organização da informação, estratégias de interlocução, intertextualidade com os textos da proposta e com demais textos, atribuição de título e uso adequado do espaço da folha de redação.

Microestrutura textual: trata-se dos aspectos formais da língua: ortografia, morfologia, pontuação, colocação dos termos da oração e do período, paralelismo sintático, regência, concordância, uso de recursos coesivos, articuladores textuais, relações lógico-semânticas, uso de referenciadores e pronomes, emprego de tempos e modos verbais.

Expressão: avaliar a exposição de ideias, linha de raciocínio, mobilização de conceitos, coerência, argumentação, capacidade de persuasão, análise e defesa de pontos de vista, conhecimento de mundo/repertório cultural, seleção e propriedade vocabular.

  • A banca examinadora valoriza a capacidade da análise crítica do aluno em relação ao tema proposto
  • O número máximo de linhas para o desenvolvimento é de 26 linhas.
  • Para não ter a redação zerada: faça um text com mais de 6 linhas e não fuja do gênero proposto.

Redação UNESP

  • O gênero textual cobrado é o dissertativo com introdução, desenvolvimento e conclusão
  • É exigido o desenvolvimento de defesa em formato de tese expondo fatos e ideia
  • O texto deve ter coesão e coerência além de seguir a norma padrão da Língua Portuguesa
  • Os critérios avaliativos são:

Tema: avalia se o texto do candidato atende ao tema proposto.

Estrutura: considera aqui, conjuntamente, os aspectos referentes ao gênero/tipo de texto proposto e à coerência das ideias.

Expressão: aspectos referentes à coesão textual e ao domínio da norma-padrão da língua portuguesa.

  • Os últimos 5 temas foram: “A riqueza de poucos beneficia a sociedade inteira?”, “Publicação de imagens trágicas: banalização do sofrimento ou forma de sensibilização?”, “O legado da escravidão e o preconceito contra negros no Brasil”, “Corrupção no Congresso Nacional: reflexo da sociedade brasileira?” e “Escrever: o trabalho e a inspiração”
  • Para não ter a redação zerada: Não fuja do tema e gênero propostos pelo vestibular, não apresente textos não verbais como por exemplo desenhos, não escreva em outro idioma, mantenha sua letra legível, não faça um texto com 7 linhas ou menos, não copie trechos da prova e não apresente linguagem imprópria.