Outubro Rosa e a prevenção contra o câncer de mama

Saiba tudo sobre o significado do Outubro Rosa e entenda como prevenir e diagnosticar o câncer de mama

181
Postado: 8 de outubro, 2020
câncer de mama

O Outubro Rosa é um movimento internacional que ocorre anualmente no mês de outubro e tem como objetivo a conscientização da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, doença que afeta cerca de 60 mil mulheres brasileiras por ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). A campanha além de alertar mulheres a se prevenir e encoraja-las a fazer o exame, também luta por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

Então, vamos nos conscientizar e aprender mais sobre o câncer de mama?

câncer de mama

O que é o câncer de mama?

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células mamárias anormais, formando um tumor maligno que ataca o tecido mamário. No mundo, 1 em cada 8 mulheres desenvolverão câncer de mama ao longo da vida e, no Brasil, é o tipo de câncer que mais acomete brasileiras, afetando cerca de 60 mil mulheres por ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). O câncer de mama também pode ocorrer em homens, mas é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença.

Sinais e sintomas:

Além do sinal mais conhecido que é o nódulo, há outros sintomas que podem ser indicativos da doença nas fases iniciais:

  • Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito/mamilo, como afundamento;
  • Veia crescente na mama;
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.

Como prevenir?

Existem vários fatores que influenciam o desenvolvimento do câncer de mama, podendo ser genéticos/hereditários, ambientais e comportamentais ou fatores da história reprodutiva e hormonal. Segundo o INCA, o câncer de mama de caráter genético/hereditário corresponde a apenas 5% a 10% do total de casos da doença.

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados através de um estilo de vida mais saudável, contando com os hábitos a seguir:

  • Praticar atividade física;
  • Alimentar-se de forma saudável;
  • Manter o peso corporal adequado;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Amamentar;
  • Evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

Como fazer o autoexame?

Apesar de ser recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde do Brasil que toda mulher entre 50 e 69 anos deva fazer uma mamografia de rastreamento uma vez a cada dois anos, é importante e necessário que toda mulher (mesmo com menos de 50 anos) esteja atenta a alterações suspeitas na mama e, caso perceba anormalidades, busque orientação médica.

O autoexame pode ser feito uma vez por mês, todos os meses, entre três e dez dias após o aparecimento da menstruação e, para mulheres que não menstruam e homens, qualquer data estipulada.

A mama se movimenta junto com o corpo, de forma que uma anormalidade pode passar despercebida em determinada posição, por isso o autoexame ocorre em 3 etapas: observar em frente ao espelho, apalpação em pé/durante o banho e deitada.

  • Em frente ao espelho:

Essa é uma etapa de conhecer a aparência do seu seio, como é sua mama e mamilo. Tire a blusa e o sutiã e fique em frente ao espelho com as mãos na cintura. Observe o tamanho, o formato e o contorno das mamas, veja se há alguma alteração na pele da mama, na aereóla ou mamilo. Observe se há algum inchaço anormal (diferente dos de menstruação). Faça a observação em diferentes posições, de frente, de lado, mãos nas cinturas, com os braços soltos ao lado do corpo e depois, com os braços erguidos. Fique atenta a alguma alteração observada em uma diferente pose.

  • Em pé:

Essa etapa deve ocorrer durante o banho, com o corpo molhado e as mãos ensaboadas.

Fique com a coluna ereta e coloque a mão esquerda atrás da nuca, com o cotovelo apontado para cima. Com a mão direita, você vai apalpar a mama esquerda com a ponta dos dedos (não use a unha). Use dois dedos e faça movimentos circulares com firmeza, mas sem causar desconforto ou dores. Inicie na axila e siga depois na lateral do corpo descendo em direção a mama. Durante a apalpação, verifique se há regiões mais densas ou caroços, procure nódulos na mama e na axila. Depois, use 3 dedos e massageie em linha reta em direção ao mamilo e depois para cima e para baixo. Pressione o mamilo delicadamente e observe se há saída de líquido desconhecido. Troque a posição dos braços e repita o processo com a mama direita.

  • Deitada:

Deite-se na cama, posicione um travesseiro fino/uma toalha embaixo do ombro esquerdo e leve a mão esquerda para trás da cabeça. Com a outra mão, apalpe a mama esquerda e faça movimentos circulares com a ponta dos dedos, verificando a presença de anormalidades. Depois repita o processo com a mama direita.

A importância do diagnóstico precoce é que quando o câncer é diagnosticado nos estágios iniciais, existe 95% de chance de cura.

Por isso, faça o exame e o autoexame, previna-se e conscientize as mulheres a sua volta sobre a importância do Outubro Rosa.

Curtiu as dicas? Para ter mais informações sobre o câncer de mama, clique aqui e, para continuar acompanhando as dicas do Blog do QG, clique aqui!