O Sistema Muscular

1163

A cada passo que você dá, 200 músculos funcionam em conjunto para levantá-lo, leva-lo para frente e abaixá-lo novamente. Essa é só uma das funções do sistema muscular. Esse sistema, composto por 650 músculos, cobre nosso corpo e é o que nos permite piscar, sorrir, correr, pular e ficar em pé. Além disso, ainda é responsável pelos batimentos cardíacos.

Beleza, QG, mas o que é exatamente o sistema muscular?

Primeiramente, ele é composto por três tipos de músculo:

– Músculos do esqueleto, que estão presos nos nossos ossos via tendões;

– Músculos cardíacos, localizado apenas no coração;

– Músculos lisos, que acompanham os vasos sanguíneos e alguns órgãos.

Todos são formados por células musculares agrupadas, conhecidas como fibras. Esses grupos recebem sinais do sistema nervoso que os contrai, gerando força e movimento. Se você se perguntou se há algum movimento que não é controlado desta maneira, a resposta é sim! Como você deve imaginar, os espermatozoides fazem parte dessa listinha, os pelos do nosso nariz e algumas células brancas.

Da mesma forma que os músculos são divididos em 3 tipos, seus movimentos também são. Contrair e esticar as fibras geram forças opostas, pois enquanto os bíceps vão ser contraídos, os tríceps irão ser alongados ou relaxados. Exemplo disso, é o movimento feito quando se coloca um objeto no alto de uma prateleira ou em cima de uma mesa. Temos aqui dois tipos de movimento que são complementares.

O terceiro tipo cria uma força estabilizadora. Nesse caso, as fibras musculares não são contraídas e nem esticadas, pois os músculos ficam rígidos. Esse movimento nos permite segurar uma caneca ou encostar em uma parede. Além disso, ele também nos permite manter nossa postura quando estamos em pé.

Independentemente de onde esteja, os músculos do esqueleto estão ligados ao sistema nervoso, o que nos dá quase controle total de nossos movimentos. Os músculos do esqueleto possuem dois tipos de fibras musculares que nos permitem refinar nossos movimentos: contração rápida e contração lenta. O primeiro diz respeito a um movimento rápido, que reage instantaneamente. Por isso, usa a energia rapidamente e te deixa cansado. Por outro lado, o segundo são fibras com células resistentes. Elas reagem e usam energia vagarosamente, funcionando por períodos longos. Um corredor acumula músculos de contração rápida nas pernas devido à rotina de treinos. Já os músculos das costas são de contração lenta para que sua postura se mantenha ereta o dia todo.

Diferentemente dos músculos do esqueleto, os cardíacos e lisos são controlados pelo sistema nervoso periférico. Isso faz com que seu coração bata em média 3 bilhões de vezes durante toda a sua vida, fornecendo sangue e oxigênio para nosso corpo. O sistema nervoso periférico também controla contração e relaxamento de músculos num ciclo ritmado. Assim, o sangue é bombeado dentro dos vasos sanguíneos, a comida é amassada e empurrada pelo nosso sistema digestivo e o útero é contraído na hora do parto.

Quando usados, os músculos gastam energia e produzem calor. Eles são responsáveis por 85% do calor do nosso corpo que é espalhado igualmente pelo coração e vasos sanguíneos através do sangue. Sem isso, nós não conseguiríamos manter a temperatura necessária para sobreviver.  Apesar de ser quase invisível para nós, o sistema muscular está presente em quase tudo que fazemos. Desde piscar até jogar futebol.