O que está acontecendo na França?

2192

Os jornais não param de anunciar manifestações violentas na Franças e você nunca entende nada do que está rolando? Mas o que está acontecendo na França?? Relaxa, vamos resumir toda essa confusão que permeia as atualidades no cenário europeu.

Tudo começou no final de 2018, quando o presidente Emmanuel Macron propôs um projeto de redução de impostos sobre grandes fortunas. O objetivo era que grandes investimentos vissem na França um local de subsídio fiscal para atraí-los. No entanto, a política econômica do governo acabou gerando um efeito contrário, já que muitos milionários franceses, ao receberem menor desconto de imposto em suas fortunas, aproveitaram para levá-las para longe.

Toda essa política econômica acabou gerando um rombo bilionário no orçamento dos cofres públicos franceses, já que com a redução de impostos sobre grandes fortunas, a arrecadação diminuiu. Ademais, para sair desse cenário, o governo de Macron declarou a criação de novos impostos sobre o combustível.

Aqui é importante ressaltar que o preço do combustível afeta a vida do país, já que alimentação, lazer, o mercado como um todo depende do transporte. Logo, com o custo de vida aumentando, um grupo de franceses da periferia de Paris iniciaram manifestações nas ruas da capital contra a medida imposta pelo presidente.

Na França, existe uma lei de trânsito que diz que em todo veículo deve haver um colete amarelo para que caso o motorista tenha que saltar do carro no meio de uma estrada, ele use o colete para chamar a atenção de outros motoristas afim de evitar acidentes. Com as manifestações ganhando mais adeptos, todos começaram a sair às ruas usando esses coletes, fazendo com que o movimento ficasse conhecido como “Os Coletes Amarelos”.

O governo acabou recuando na cobrança dos impostos, mas o movimento já tinha ganhado proporções imensas. A pauta inicial do combustível acabou se transformando em uma que protestava contra a corrupção e algumas atitudes do governo. Já com o tempo, o movimento acabou se amorfizando e as demandas se tornaram diversas: tornou-se um movimento anti-sistema que possui demandas da extrema-direita e da esquerda francesa. Muito parecido com o que aconteceu nas manifestações de 2013 no Brasil.

Recentemente, o movimento está ganhando novas forças depois de um período de baixa. A violência nessas manifestações, principalmente em Paris, está surpreendente. Em um dos casos, manifestantes acabaram levando uma guilhotina para a praça em referência à Revolução Francesa. Vale muito a pena irmos acompanhando o desenrolar dessa história…

 

COMPARTILHE
Artigo anteriorTemos podcast! Nerds do QG
Próximo artigoConhecendo algumas universidades brasileiras
Avatar
Graduando em História na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É mais ligado à área de humanas e atua hoje como monitor de História no QG do ENEM. Além de adorar a história de seu país, possui grande afeição com a cultura popular brasileira.