Fuvest – Nova Classificação

Os estudantes que forem convocados deverão se matricular nos dias 23 (terça-feira) e 24 (quarta-feira) deste mês

1139

A Fuvest (Fundaçao Universitária para o Vestibular) divulgou a lista da quarta chamada do vestibular 2016 em 20 de fevereiro. A lista conta com 747 nomes (647 novos, 100 remanejados) em 116 cursos. As vagas que não foram preenchidas pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada) foram incorporadas ao total. Em 2015, foram convocados 939 (721 novos e 218 remanejados) vestibulandos pela lista da quarta chamada.

Os estudantes que forem convocados deverão se matricular nos dias 23 (terça-feira) e 24 (quarta-feira) deste mês. Além disso, os estudantes precisarão confirmar a matrícula pessoalmente ou por procurador legalmente constituído no setor de Serviço a Graduação, da respectiva unidade. Vale apontar que a falta de confirmação da matrícula implicará no cancelamento automático da vaga e na eliminação do Concurso Vestibular Fuvest 2016.

Fonte: Educação - Estadão.com.br
Fonte: Educação – Estadão.com.br

Está prevista para o dia 26 (sexta-feira) deste mês a publicação da lista da quinta chamada, com matrícula para o dia 29 (segunda-feira). Depois, será publicada a lista de espera para a Santa Casa de São Paulo (Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo), formada pelos nomes dos candidatos que manifestaram interesse em participar do processo.

A lista para o ingresso na Santa Casa será divulgada no site da instituição, seguindo o prazo estabelecido. O curso de Medicina da Santa Casa está entre os melhores do país de acordo com o Ranking da Folha de São Paulo (RUF).

Consta no site da Santa Casa que a organização estrutural e didática do curso de graduação em medicina se baseia em um currículo inovador. Este é composto por departamentos onde as disciplinas afins são agrupadas para se otimizar o ensino, além de evitar excessos e gigantismos burocráticos-financeiros e com administração fundamentada na meritocracia e alternância de comando. Tal esquema inédito no Brasil em 1963 foi seguido pelas demais, após a Lei de Diretrizes e Bases da Educação de 1968. O currículo está voltado para a formação do médico generalista, humanista, visão crítica e reflexiva.