Fontes de Energia

1822

Com a população mundial cada vez maior, a demanda por energia também aumenta. A questão é que isso traz também um aumento da poluição e da degradação ambiental. Além de uma preocupação com fontes de energia não renováveis, como por exemplo: o petróleo. O que temos agora, é uma busca de fontes de energia acessíveis e sustentáveis. No post de hoje, vamos falar de ambos os tipos de energia:

Fontes de Energia Renováveis

  1. Eólica

Nesse caso a fonte de energia é o vento. Dependendo da região, a intensidade dos ventos movimentam os aparelhos chamados aerogeradores. Suas hélices começam a girar transformando a energia mecânica em elétrica. O ponto principal dessa método é que o vento é um recurso inesgotável e a energia produzida é limpa, gerando um baixo impacto ambiental. Apesar disso, trata-se de aparelhos extremamente caros.

  1. Solar

Energia advinda do Sol é utilizada para produzir energia elétrica. As placas fotovoltaicas transformam a energia luminosa em elétrica. Outra forma de utilizar essa fonte de energia é por meio do calor que aquece água, produzindo vapor que é direcionado a geradores de energia. Também trata-se de um método caro, mas algumas residências já adotam a prática.

  1. Hidrelétrica

Nessa caso, barragens são construídas em leitos de rio com um volume de água relativamente alto e que geralmente estão em regiões de planaltos ou com desníveis. O fluxo de água é direcionado para compotas específicas que são bem altas. A força da água gira as turbinas transformando a energia potencial (da queda-d’água) em energia mecânica. Esta, gerada pelo movimento das turbinas acopladas a geradores, torna-se energia elétrica.

Apesar de ser uma fonte de energia limpa, gera impactos ambiental e social consideráveis. Algumas pessoas têm que se mudar e o alagamento das regiões influencia a vegetação local. Caso a vegetação seja de grande porte, há a decomposição de florestas alagadas por bactérias aeróbicas, aumentando a demanda bioquímica de oxigênio no rio. Com isso, não há gás suficiência para peixes e outros animais sobreviverem. Quando o gás oxigênio se esgota, bactérias anaeróbias continuam o processo de decomposição produzindo gás metano que é relacionado diretamente ao efeito estufa.

  1. Biomassa

Essa fonte de energia conta com a decomposição de compostos orgânicos (serragens, resto de alimento e até lixo). A combustão desse material produz gás carbônico. Apesar desse gás ser gerado, ele é neutralizado através da absorção dos vegetais plantados para dar origem ao combustível. A combustão gera calor e energia elétrica. Em usinas de lixo, a biomassa sofre fermentação anaeróbia, produzindo metano e dióxido de carbono, que podem ser utilizados como combustível (biogás). O bom dessa fonte de energia é que além de ser viável, contribui para a redução do lixo.

Fonte de Energia Não Renovável

  1. Usinas Termoelétricas e queima de combustíveis fósseis

Ela é baseada em combustíveis fósseis, com o carvão mineral, o petróleo e o gás natural. A queima destes gera calor que aquece a água que está uma caldeira. O vapor movimenta as pás de uma turbina que aciona um gerador que por sua vez produz energia elétrica.

Como já sabemos, a queima desses combustíveis fósseis libera gases do efeito estufa. Além disso, o vapor volta a ser água que é redirecionada a rios, lagos ou oceanos. A questão é que essa água possui menor solubilidade de gases, inclusive o oxigênio, diminuindo a disponibilidade para os animais residentes podendo levar à morte dos animais que ali habitam.  Fora isso, o aquecimento acelera reações químicas a partir de compostos poluentes que podem estar na água, mudando a composição do ecossistema. Vale lembrar que usinas nucleares são um tipo de usina termoelétrica, mas o calor é gerado por meio da fissão nuclear, como a do urânio.

Além de se tratar de um recurso não renovável, essa fonte de energia gera toneladas de gases agravantes para o efeito estufa todo ano e, por se tratar de fontes que acabam, trazem problemas de ordem socioeconômica.

 

Fontes de energia no Brasil:

62% Hídrica

18% Fóssil

8% Biomassa

5% Importação

4% Eólica

1% Nuclear