Figuras de linguagens: o que são?

Resumão sobre as principais figuras de linguagens, e como elas aparecem no nosso dia a dia

113
figura de linguagem

 

As figuras de linguagens são recursos estilísticos cuja principal função é dar maior destaque, ênfase, a comunicação.  É uma ferramenta linguística opcional, mas que muitas vezes confere maior beleza aos textos. Pensando nisso, nós do QG elaboramos uma matéria para você conhecer as principais figuras de linguagens. Confira:  

figura de linguagem

METÁFORA  

A metáfora promove um sentido figurado através de afirmações comparativas subentendidas na frase. Esse recurso é muito presente no nosso dia a dia tendo em vista sua utilização no meio musical.  

Exemplo:  

Meu Talismã – IZA 

“Você me traz sorte
É o meu talismã
Sonho com você
Quero ter você todas as manhãs”  

 

COMPARAÇÃO 

A comparação é muito parecida com a metáfora e também promove um sentido figurado através de afirmações comparativas. No entanto, ao contrário da metáfora, a comparação é explícita e acompanha conectivos como: como, assim, tal qual.   

Exemplo:  

Na primeira manhã – Alceu Valença  

“Na segunda manhã que te perdi  

Era tarde demais pra ser sozinho  

Cruzei ruas, estradas e caminhos 

Como um carro correndo em contramão”  

 

METONÍMIA  

A metonímia é um recurso estilístico que emprega um termo no local de outro, havendo uma correlação de sentido entre ambos.  

Exemplo:  

Que país é esse? – Legião Urbana  

“Nas favelas, no senado
Sujeira pra todo lado”  

 

HIPÉRBOLE  

A hipérbole é a figura de linguagem responsável por conferir intensidade, exagero a uma frase, transmitindo uma ideia de maneira aumentada.  

Exemplo:  

Vou morrer sozinho – Jão  

Ai meu Deus
Eu vou morrer sozinho
Se eu continuar nesse caminho 

De não deixar ninguém me amar
E de só me apaixonar
Por quem me faz chorar e me maltrata”  

 

PERSONIFICAÇÃO  

Também chamada de prosopopeia, essa figura de linguagem é responsável por atribuir características, ações ou sentimentos humanos a objetos inanimados ou seres irracionais.  

Exemplo:  

A lua me traiu – Calypso  

A lua me traiu
Acreditei que era pra valer”  

 

SINESTESIA 

A sinestesia é uma figura de linguagem que se relaciona com os sentidos humanos. Ela é responsável pela mistura de sensações como ouvir, ver e tocar.  

Exemplo:  

Cor de Marte – Anavitória  

“Encontro lar
No perfume da tua nuca
Na curva do teu ombro
E no teu respirar
Nas tuas pernas
Nas mãos
Teu cabelo
E no cheiro do beijo
Que faz tu grudar”  

 

IRONIA  

A ironia é um recurso estilístico bastante utilizado no nosso dia a dia, principalmente naqueles momentos que a gente está mais impaciente. Ela consiste em dizer o contrário do que se realmente quer dizer e também pode ser empregada como uma forma de zombar de uma pessoa ou situação.  

Exemplo:  

Se – Djavan  

Mais fácil aprender japonês em braile 
Do que você decidir se dá ou não
Você disse que não sabe se não
Mas também não tem certeza que sim 

 

Por fim, pode-se perceber que o emprego de figuras de linguagens é mais presente na nossa realidade do que imaginamos. Meios artísticos como a música e a literatura se apoiam nesse recurso não só para conferir beleza, mas para promover maior sentimentalidade e assim se aproximar do público. 

 

 

COMPARTILHE
Artigo anteriorMulheres na ciência
Próximo artigoManeiras de relaxar pós ENEM
Avatar
Graduanda em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É apaixonada pela cultura e história da América Latina e sonha em conhecer todo esse continente. Além disso, tem interesse pela área das artes e pela área da comunicação. Seu objetivo de vida é ser professora e fazer diferença na vida das pessoas.