Figuras de Linguagem e Recursos Expressivos

7322

Um dos assuntos mais cobrados na prova de Linguagens e sua Tecnologia no ENEM é: as figuras de linguagem e outros recursos expressivos. Para início de conversa, uma palavra em estado de dicionário” é aquela utilizada com sentido usual, corriqueiro. Estamos falando de uma palavra com um valor semântico fixo e que todos a utilizam com o mesmo sentido. Esse emprego é chamado de denotativo.

A questão é que o uso da língua nos permite usar uma palavra com um significado diferente daquele que é o rotineiro. Nesse caso, o emprego é conotativo, muito utilizado no sistema poético da linguagem.

Quando falamos de emprego conotativo, temos as figuras de linguagem muito presentes nesse sistema. Elas nada mais são que a utilização de palavras ou expressões com o sentido original diferente por meio de variadas formas e diversas intenções.

Linguagem Figurada

Linguagem figurada usa figuras de linguagens para falar algo com um sentido não literal. Elas são agrupadas de três formas:

  1. Figuras de palavras

Metáfora: Essa situação é apenas a ponta do iceberg.

Comparação: Nosso relacionamento é como um mar de rosas.

Metonímia: Eu amo ler Shakespeare.

Sinestesia: Ele deu um discurso frio e amargo.

 

  1. Figuras de Sintaxe

Zeugma: Eu adoro calor, e você frio.

Polissíndeto: Não gosto de ler, nem de ver filmes e nem de ir ao teatro.

Anáfora: Irmãos devem se amar, irmãos precisam ser unidos, irmãos precisam dar suporte um ao outro.

 

Pleonasmo: Vou te contar uma história, mas vou começar do começo.

 

  1. Figuras de Pensamento

Antítese: Ela estava entre a vida e a morte.

Paradoxo: Estou sonhando acordado com o dia da viagem.

Eufemismo: Ele partiu desta para melhor.

Ironia: Fale mais alto, lá do décimo andar ainda não dá para te ouvir.

Hipérbole: Eu morri de rir com aquela piada.

Personificação: O mar está calmo hoje.

Gradação: O sentimento foi mudando, diminuindo, desaparecendo.

Outros recursos expressivos

São diversos instrumentos estilísticos que servem para dar ênfase ao texto ou em passagens que poderiam passar desapercebidas. Exemplos desses recursos são: Repetição; Enumeração; Adjetivação Expressiva; Paralelismo; Polissemia; Intertextualidade; Ambiguidade; Interrogação Retórica; Alegoria; Recursos sonoros variados: assonâncias, aliterações, rimas, onomatopeias.