Esquadrão Imunológico Contra o Câncer

As células tumorais têm a capacidade aumentada de divisão celular

1299

Hoje (4/02) é o Dia Mundial da Luta contra o Câncer. Por isso, escrevemos esse post para que você entenda melhor como essa doença se desenvolve em nosso organismo. Para saber mais sobre a data, clique aqui.

O câncer resulta das modificações que ocorrem nas células. As células tumorais têm a capacidade aumentada de divisão celular que resulta na expansão desenfreada da população de células transformadas, que acabam ocupando o espaço onde antes havia tecido saudável.

A radiação ultravioleta, agentes causadores de câncer (que podem estar nos alimentos, em cosméticos, em substâncias poluentes etc.), infecções por vírus, ou mesmo a predisposição genética são fatores que podem levar células saudáveis a se tornarem células cancerígenas. E o corpo humano detecta essas transformações através do sistema imunológico.

O sistema imunológico possui células específicas que fazem paradas em locais estratégicos a fim de verificarem se não há células com potencial cancerígeno. Se as células forem compreendidas como células com potencial danoso, então, uma resposta adequada é gerada.

Os agentes responsáveis por essa resposta são enviados para o local com potencial cancerígeno. Já no local, iniciam a tentativa de eliminação das células danificadas.

Cientistas no mundo inteiro, inclusive no Brasil, buscam desenvolver meios para utilizar o potencial existente do próprio corpo humano para combater o estabelecimento e a expansão de tumores.

Veja algumas dicas do INCA (Instituto Nacional do Câncer) para se proteger do câncer:

Não fume! Essa é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente os de pulmão, boca, laringe, faringe e esôfago. Ao fumar, são liberadas no ambiente mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que são inaladas por fumantes e não fumantes. Parar de fumar e de poluir o ambiente fechado é fundamental para a prevenção do câncer.

Alimentação saudável protege contra o câncer. Deve ser variada, equilibrada, saborosa, respeitar a cultura e proporcionar prazer e saúde. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer. cancerO aleitamento materno é a primeira alimentação saudável. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil. A partir de então, a criança deve ser amamentada e receber outros alimentos saudáveis até os dois anos ou mais.

Pratique atividades físicas como parte da rotina diária. A atividade física consiste na iniciativa de se movimentar, de acordo com a rotina de cada um. Você pode, por exemplo, caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim.

Estar acima do peso aumenta as chances de uma pessoa desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo.

As mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer o exame preventivo ginecológico a cada três anos. Tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado e seguir as orientações médicas. As mulheres entre 50 e 69 anos devem ainda realizar a mamografia a cada dois anos. E, em qualquer idade, conhecer seu corpo e observar suas mamas. Em caso de alterações suspeitas, a mulher precisa procurar um médico.

Evite a ingestão de bebidas alcoólicas. Seu consumo, em qualquer quantidade, aumenta o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta ainda mais a possibilidade do surgimento da doença.

Evite exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios. Se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

Fumo, bebidas alcoólicas, exposição prolongada ao sol, alimentação gordurosa também estão relacionados ao câncer de boca. Fique alerta a qualquer lesão na boca que não cicatrize por mais de 15 dias.

Alguns tipos de vírus, bactérias e parasitas associados a infecções crônicas estão presentes no processo de desenvolvimento do câncer, com destaque para o papiloma vírus humano (HPV). Além de outras estratégias de prevenção, o uso de preservativos pode contribuir na prevenção da infecção pelo HPV, associada ao câncer do colo do útero, pênis, ânus, orofaringe e boca.

Para maiores informações acesse: http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/inca/portal/home