Escritores adjetivados

1227

Muitos adjetivos se originaram dos nomes de escritores universalmente conhecidos. Estes adjetivos são conhecidos e fazem parte do nosso vocabulário, mas nem todos conhecem os “pais” deles.

dantesco – a palavra vem do nome Dante Alighieri, escritor e poeta italiano da idade média. Seu grande clássico foi a Divina Comédia.   Nesta obra, Dante usa poemas para descrever o inferno.  Por isso que quando ocorre uma tragédia (tipo 7 x1 pra Alemanha) falamos que foi algo dantesco.

maquiavélico – a palavra vem do nome do filósofo Maquiável.  Nascido em Florença, Itália, ficou conhecido ao escrever O príncipe, livro pelo qual o rotularam como imoral e sem escrúpulos.  Uma das frases famosas do livro é: “Os fins justificam os meios“.   Quando um amigo jogar uma bolinha de papel no professor chato e acusar outro de tê-lo feito, você pode chamá-lo de maquiavélico.

sadismo – a palavra vem do nome do escritor francês Marques de Sade.  Conhecido pelas suas obras libertinas, foi perseguido e preso por várias vezes, acusado pela Igreja de cometer sacrilégios.   O sadismo é o prazer que uma pessoa tem ao ver o outro sofrendo.  O amigo cdf que fica triste por tirar 9,5 e você fica rindo.

kafikaniano – a palavra vem do nome do escritor tcheco Franz Kafka.  Seus livros criticavam o mundo absurdo do século XIX.   Nas histórias, seus personagens acabavam se tornando passivos em relação aos acontecimentos burocráticos e surreais que aconteciam no universo que os cercavam.  A fila da cantina do colégio no hora do intervalo é algo kafikaniano.

balzaquiana – o adjetivo vem do nome do escritor francês Honoré de Balzac.  Um dos seus livros mais conhecidos se chama “A mulher de trinta anos“.  Por isso, quando uma mulher ou um homem chega aos 30 anos de idade, dizemos que eles são balzaquianos.  Mas por favor, nada de ficar perguntando a idade da sua professora!