Dom Casmurro na UERJ

Bentinho e Capitu crescem juntos e se apaixonam na adolescência.

1383

Dentre as mudanças no vestibular da Uerj está a exigência da leitura de obras literárias. Segundo a instituição, o objetivo é estimular a prática da leitura entre os jovens. No exame discursivo (prova de língua portuguesa instrumental) a obra solicitada será Dom Casmurro, de Machado de Assis.

Vem com o QG para dar uma olhada em Dom Casmurro e garantir uma super nota no Vest Uerj!

Dom Casmurro

Dom Casmurro, romance publicado por Machado de Assis em 1899, aborda a temática do ciúme, provocando polêmicas a respeito do caráter de uma icônica personagem da literatura brasileira: Capitu. Além do mais, confirma o olhar certeiro e crítico que o autor estendia sobre toda a sociedade brasileira.

Narração

A história é narrada em primeira pessoa por Bento Santiago, transformado já no velho Dom Casmurro. A narrativa trata das lembranças da vida do personagem, desde os tempos de criança, quando ainda era chamado de Bentinho. Contudo, estamos falando de um narrador emotivamente arrasado e instável e narra fatos que não conhece bem, podendo ser tudo fruto de sua imaginação; trata-se de um narrador problemático.

Tempo

O tempo da narrativa é psicológico, pois ele conta fatos ocorridos durante sua vida, até o dia em que se encontra.

“Mas é tempo de tornar àquela tarde de novembro, uma tarde clara e…”

Pág.: 7 Cap.: VIII

Durante a narração, há passagens do tempo cronológico:

“No dia seguinte fui à casa da vizinha,…”

Pág.: 43 Cap.: XLII

A narrativa psicológica com tom cronológico recebe o nome de impressionismo, ou seja, as experiências que marcaram a subjetividade do narrador são apresentadas desde os tempos de criança quando ainda era chamado de Bentinho.

Personagens

Bento Santiago: narrador e protagonista, conta a história de sua vida, focalizando o adultério de que se acha vítima.

Capitu: moça pobre que se torna namorada e posteriormente esposa de Bento.

Escobar: o melhor amigo de Bento, compõe com Capitu o triângulo amoroso em que o narrador vê sua vida transformada.

Sancha: esposa de Escobar e melhor amiga de Capitu.

Glória: mãe de Bento, superprotetora e controladora, mandou o filho para o seminário para cumprir uma promessa.

José Dias: agregado que troca sua sobrevivência por bajulação.

Prima Justina: dependente financeira de D. Glória.

Tio Cosme: irmão de D. Glória, também dependente dela.

Sinopse

Bentinho e Capitu crescem juntos e se apaixonam na adolescência. A mãe dele, para cumprir a promessa que fez quando ele nasceu, decide enviá-lo ao seminário para que se torne padre. Já no seminário o garoto conhece Escobar, de quem se torna amigo. Com o passar do tempo, os dois amigos deixam a vida eclesiástica e se casam. Escobar com banner_n_domcasmurroSancha, e Bentinho com Capitu. Os dois casais vivem tranquilamente até a morte de Escobar, quando Bentinho começa a desconfiar da fidelidade de sua esposa e percebe a assombrosa semelhança do filho Ezequiel com o ex-companheiro de seminário.

Fica a dica 1!

As características mais marcantes do estilo machadiano estão presentes em Dom Casmurro: a digressão (suspensão da narrativa para o desenvolvimento de reflexões paralelas), a metalinguagem (discurso sobre a própria arte) e o diálogo com o leitor, quase sempre conduzido com fina ironia.

Fica a dica 2!

Digressão, em literatura, é um recurso utilizado para interromper a narrativa e se dirigir ao leitor com algum comentário marginal à história.

Foca na questão

(Faculdade Pequeno Príncipe) A construção narrativa da obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, atesta

a) sua relação com o Realismo, considerando-se que o narrador-personagem, sem utilizar digressões e de forma objetiva, elabora seus argumentos, mas expressa seu arrependimento pela acusação feita.

b) sua circunscrição em um discurso persuasivo, elaborado com objetividade, com evidências que comprovam o adultério cometido.

c) a formulação de um enigma, apresentado pela voz do narrador-personagem, em uma narrativa permeada de ambiguidades.

d) a credibilidade do narrador por sua isenção, imparcialidade e equilibrado distanciamento emocional dos acontecimentos narrados.

e) a competência narrativa de Dentinho, advogado, que utiliza termos jurídicos para argumentar e comprovar a traição de Capitu.

Gabarito

[C] Correta. Ao considerar a subjetividade, o discurso e o comportamento do narrador, percebe-se que Dom Casmurro e um grande enigma da Literatura Brasileira a respeito do adultério de Capitu.

dc_banner_h