Diferença entre gêneros e tipos textuais

438
gêneros e tipos textuais

Um dos assuntos que mais caem nos vestibulares, seja de modo direto ou indireto, são os gêneros e os tipos textuais. Mas vocês sabem qual é a diferença entre um e outro? Ainda não? Então não se preocupa, porque o QG do Enem preparou uma matéria para você nunca mais se confundir! Vem conferir! 

Os gêneros textuais são textos que cumprem uma função social em uma dada situação comunicativa. Diferente dos tipos textuais, os gêneros textuais não têm uma estrutura limitada e definida, logo, eles são bastante diversos. Além disso, eles podem sofrer algumas modificações ao longo do tempo, devido as mudanças de comunicação na sociedade. 

Dentre os gêneros textuais mais comuns estão: conto, crônica, artigo, resumo, receita culinária, carta, propaganda, novela, dicionário, resenha, poema e e-mail. 

Já a tipologia textual, se configura por estabelecer a estrutura dos textos, seu objetivo e finalidade. Ou seja, resumidamente, os tipos textuais são responsáveis pela forma como um texto se apresenta, e os mais usados são: narrativo, descritivo, dissertativo, expositivo e injuntivo. 

O TEXTO NARRATIVO 

O texto narrativo, tem como principal característica a presença de um enredo, em que há a apresentação de ações de personagens em um determinado tempo e espaço. Além disso, quem narra esses acontecimentos é um narrador, que pode ser entre outros, personagem, observador e onisciente. 

Por fim, a estrutura do texto narrativo é composta pelo desenvolvimento, clímax e desfecho, e o tempo verbal mais utilizado é o passado. 

O TEXTO DESCRITIVO 

Como o próprio nome já diz, o texto descritivo tem como função descrever através de observações e características algo ou alguém. Sendo assim, em sua construção, há muitos verbos de ligação e adjetivos a fim de estimular uma construção de imagens na nossa mente. 

O TEXTO DISSERTATIVO 

O texto dissertativo pode ser dividido em dois tipos: o dissertativo argumentativo, que é o tipo textual da amedrontadora redação do ENEM, e o dissertativo expositivo. O primeiro tem como função, além de defender uma ideia através da argumentação, persuadir o leitor. Já o segundo, tem como objetivo expor um ponto de vista, sem necessariamente usar artifícios de convencimento. Essa tipologia textual é muito importante para vocês vestibulandos, pois no ENEM é essencial que sua redação tenha argumentos sólidos e coerentes, para que seja convincente para o corretor. 

O TEXTO EXPOSITIVO 

O texto expositivo tem como finalidade informar ou esclarecer o leitor, a partir da exposição de um determinado assunto. Para isso, é utilizado ao longo da sua estrutura, conceituações, definições, informações e descrições. Além disso, é essencial que essa tipologia textual tenha uma linguagem clara e concisa. 

O TEXTO INJUNTIVO 

Apesar do nome não nos dar muitas dicas sobre esse tipo de texto, o texto injuntivo tem como função instruir ou orientar o leitor. Desse modo, a utilização dos verbos no imperativo para indicar uma ordem é um dos recursos linguísticos mais importantes dessa tipologia. 

Portanto, reconhecer as diferenças entre os gêneros e tipos textuais nos ajudam não só a fazer as questões dos vestibulares, mas compreender melhor nossa sociedade e como ela se comunica. Assim, é possível expandir a competência linguística e discursiva do aluno. 

Continue acompanhando nossas dicas e conheça nossos cursos clicando aqui!