Dicas de pontuação: como usar vírgula?

Saiba como usar a vírgula corretamente e melhore sua coesão textual

310
Postado: 29 de julho, 2020
vírgula

O tema pontuação ainda é um terror para muitos estudantes, principalmente no que se refere a vírgula. Isso pode ser explicado devido o fato de que na infância aprendemos que a vírgula é uma marcação de respiração, e devemos usá-la conforme fazemos “pausas” na respiração. No entanto, isso acaba soando muito relativo e, pensando nisso, o QG elaborou uma série de dicas para você aprender definitivamente a como usar vírgulas. Confira!  

A vírgula é um sinal gráfico de pontuação que pode possuir diversas funções. Dentre elas está: indicar uma pequena pausa, separar termos dentro de uma oração, restringir e tornar o texto mais claro e fluido, sem ambiguidades.  

vírgula

ELEMENTOS LISTADOS  

Quando queremos listar elementos dentro de uma oração, a vírgula deve-se fazer presente. 

Exemplo: Maria, Laura, Alice, Gabriel, Antônio e Bernardo saíram juntos para o cinema. 

 

 VOCATIVO 

O vocativo tem como função evocar, chamar alguém. Não possui espaço fixo na oração e pode vir tanto no início, quanto no fim, mas sempre acompanhado de vírgulas 

Exemplo: 

 Pedro, não se esqueça de fazer o dever de casa.  

Não fale assim com sua mãe, Joana 

Veja, meu amor, que vista linda!

 

ADJUNTOS ADVERBIAIS 

O adjunto adverbial tem como posição padrão o fim de uma oração. No entanto, ele possui grande mobilidade, podendo se localizar também no início e no meio. Nesse sentido, quando ele aparece em uma posição não padrão, ele deve ser acompanhado de vírgula.  

Exemplo: 

Ontem, Fernando levou o carro da esposa à oficina.  

Fernando, ontem, levou o carro da esposa à oficina.  

Fernando levou o carro da esposa à oficina ontem. (sem vírgula) 

 

ORAÇÕES COORDENADAS  

Toda oração coordena assindética, isto é, que não possui conjunções para se relacionar com outra oração, são acompanhadas por vírgula.  

Exemplo: Previna-se, use camisinha.  

 

ORAÇÕES ADJETIVAS EXPLICATIVAS 

As orações explicativas que costumam interromper a frase, geram uma quebra em relação a oração principal e são consideradas uma mudança de pensamento. Desse modo, devem sempre vir entre vírgulas. No entanto, tome cuidado para não provocar ambiguidades pois o uso (ou não) da vírgula podem implicar em sentidos diferentes.  

Exemplo: 

Os alunos, que estudaram, conseguiram ser aprovados.  

Os estagiários, que são iniciantes, sofriam pressão no trabalho.  

 

CASOS EM QUE NÃO DEVEMOS USAR A VÍRGULA 

Entre sujeito e predicado  

Entre verbos e seus objetos  

Entre nome e o complemento ou adjunto adnominal  

 

Por fim, a vírgula é uma ferramenta importantíssima para a coesão textual e é uma ótima aliada para seus estudos de redação. Não dê mole!  

Além disso, corre que ainda dá tempo para se preparar para o ENEM com os novos planos e pacotes do QG! Para conhece-los melhor clique aqui.

 

COMPARTILHE
Artigo anteriorEntenda como funciona uma bússola
Próximo artigoO que são parasitoses?
Avatar
Graduanda em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É apaixonada pela cultura e história da América Latina e sonha em conhecer todo esse continente. Além disso, tem interesse pela área das artes e pela área da comunicação. Seu objetivo de vida é ser professora e fazer diferença na vida das pessoas.