Desafios da educação brasileira

616

Uma das características da prova do ENEM que faz com que ela tenha essa fama de carrasco é sem dúvidas a redação. E o que faz com que a redação cause tanto medo? A tão falada proposta de intervenção! Já falando sobre ela, muitos alunos recorrem a soluções que tratam sobre reformas no sistema educacional no país. Para isso, pensamos em comentar um pouco sobre os desafios da educação brasileira.

Universalidade do ensino

Esse aspecto do sistema educacional brasileiro está relacionado com os índices de desigualdade social do país. Os alunos nacionais que terminam o ensino básico são avaliados pela mesma prova, o ENEM. Logo, como os sensos de qualidade de ensino indicam disparidades enormes entre regiões do país e em relação à educação pública/privada, medidas que universalizem a educação no Brasil vão atingir a base do problema sem dúvidas.

Programas de integração

Outra desigualdade que cria barreiras para a maior eficiência do sistema de educação brasileira é a própria relação interna nas escolas. Precisa-se transformar, principalmente, a educação de base do país em um local de cooperativismo e não em um espaço de reprodução de preconceitos. O racismo, machismo e a lgbtfobia, por exemplo, são temas que tornam-se necessários serem combatidos para romper com qualquer tipo de bullying, o que desqualificaria o aluno a estar 100% apto a concorrer uma vaga nas mesmas condições de outrem.

Defasagem dos investimentos

O investimento destinado à educação brasileira é relativamente alto, porém a defasagem cria barreiras para a melhoria da eficiência do ensino no país. Dentro das cifras dessas verbas, percebe-se um destino menor para a educação básica. Isso faz com que o incentivo à formação de professores seja desmotivante, devido aos salários e a estrutura da educação pública no país. A desvalorização da classe dos magistérios por parte do poder público também pesa na balança.

Inovação

Os ares do século XXI trazem rupturas significativas com o cotidiano do aluno de tempos passados. Smartphones, computadores e tecnologias em geral ainda são vistas como rivais ao dia a dia do aluno. Propor medidas que comuniquem mais com a realidade do estudante é fundamental para despertar o interesse acadêmico e utilizar-se de avanços tecnológicos a favor da educação brasileira.

Fatores externos

Talvez ai esteja o maior desafio do sistema educacional do país. O extra-classe do jovem brasileiro, infelizmente, é repleto de dificuldades familiares, sociais, econômicas, que fazem com que o ambiente fora de sala seja mais interessante ou se demonstre mais necessário para aqueles indivíduos naquele momento. Englobar o problema da educação brasileira a um projeto de país que vise superar barreiras externas à escola seria um antídoto que trataria novamente a base da questão.

Gostou das dicas? Venha conferir a preparação completa!