Crise no Facebook: 9 perguntas que você quer fazer, mas fica com vergonha

1457

Fotos de bebê, grupos de emprego, viagens de férias, etc. Sabe aquela história “isso não é da sua conta”? Pois é, sua vida pessoal faz a conta do Facebook. Todos esses dados juntos criam um perfil poderoso e lucrativo.

Foi por aí que começou a crise no Facebook, tudo graças à empresa Cambridge Analytica. A empresa acessou informações de mais ou menos 87 milhões de perfis da rede social. Com certeza Cambrige Analytica não foi a única companhia que se beneficiou disso.

A mudança na política de privacidade do Facebook melhorou em 2015 e com o escândalo dos últimos meses, mais mudanças serão feitas. Mas isso não  quer dizer que suas informações estão à salvo. Se você nunca leu a política de privacidade do Facebook, tudo isso pode parecer um choque. Mas calma, antes de você achar que vendeu sua alma para o Mark Zuckerberg por ter postado fotos de biquíni nas férias, a gente te explica melhor a situação.

  1. Como assim outras pessoas estão acessando minhas informações?

Sempre que você quer usar um aplicativo no Facebook, ele pede permissão para ter acesso a suas informações disponibilizadas nas redes sociais, mas muitas vezes não percebemos que demos ok. A questão é que é difícil saber o que de fato estamos passando para o “aplicativo”, uma vez que dificilmente lemos os termos de uso e apenas selecionamos “sim”.

  1. Mas eu nunca joguei nada e aceitei nenhum app no meu Facebook. Então tô de boas, né?

Não necessariamente. Até 2015, antes do Facebook atualizar sua política de privacidade, se você tivesse um app desses, era possível que ele alcançasse os dados dos seus amigos também. Ou seja, não eram 87 milhões de pessoas jogando Farmville, mas a somatória de quem jogava com suas dezenas de amigos na rede social.

  1. E o que essa galera faz com as minhas informações?

Tudo depende de quem pega essa informação. Atualmente, qualquer venda ou vazamento de informações por um desenvolvedor viola as políticas do Facebook. A rede social também se responsabiliza por revisar todas as políticas dos apps antes de serem lançados. Mas não se sabe como essa revisão acontece e o que de fato é barrado ou não.

  1. O quanto esse pessoal sabe de mim?

Mesmo que esses aplicativos tivessem poucas informações suas, como cidade natal, idade ou sexo, eles poderiam combinar com muitos outros tipos de dados, como bases de marketing ou até base de título de eleitor, para assim, construir um perfil seu.

Construindo toda a sua persona, eles direcionam propagandas no mundo online, como no próprio Facebook, em um formato que tenha como público-alvo pessoas como você. Com poucas informações, já é possível traçar um perfil, juntando informações de interesses e comportamento.

  1. Consigo descobrir quem tem as minhas informações?

Nesse momento, não. Você pode ver nas suas configurações para quais aplicativos você deu permissão. Porém, temos que lembrar que podem ter chegado nos seus dados através de seus amigos, então é difícil saber precisamente.

  1. O Facebook tinha noção disso tudo?

Se eles sabiam ou não que isso estava rolando não importa muito, o que importa é se eles sabiam dessa possibilidade.

  1. Qual foi a mudança nas políticas de privacidade da rede social?

Na nova política de privacidade, o Facebook limita a quantidade de informação que um desenvolvedor consegue receber, principalmente dados de amigos dos usuários dos aplicativos.

Antes de 2015, o Facebook tinha como foco crescer, por isso ter jogos como o Farmville era bom, engajava pessoas e trazia mais usuários para a comunidade. Hoje em dia, a rede social não precisa mais desses apps para crescer. Os dados que o Facebook possui se tornou uma grande commodity.

  1. Eu faço o login em várias páginas com o Facebook para facilitar a minha vida. Essas empresas só queriam meus dados?

Algumas empresas também só usam o login pelo Facebook por uma comodidade mesmo. Mas é claro, o app acaba tendo seu email, talvez fotos e outras informações usadas para logar.

  1. Fora deletar o Facebook, o que mais eu posso fazer para proteger minhas informações?

Para começo de conversa, você pode mudar suas configurações e ler as políticas de privacidade do Facebook e motivar seus amigos a fazerem o mesmo.  Antes de compartilhar ou postar alguma coisa, pense duas vezes no que essa postagem pode virar futuramente nas mãos de uma empresa.