Como os átomos se ligam?

5814

Você já parou pra se perguntar como ocorre a ligação entre os átomos? O gás oxigênio que respiramos, o gás carbônico que tanto é abordado em questões ambientais, a água, essencial para a vida em todos os níveis, o sal de cozinha, indispensável no preparo de vários alimentos, o aço, fundamental na criação de inúmeros utensílios: todos são formados pela “união” entre átomos, que no meio científico chamamos de Ligações Químicas. Mas como essas ligações são feitas? De modo geral, existem três tipos de Ligações Interatômicas: iônica, covalente e metálica. Estas apresentam vários pormenores e características que a diferem, contudo tem como ponto de união a mesma finalidade fundamental: agregar a matéria.

LIGAÇÃO IÔNICA

É o tipo de ligação que ocorre quando um átomo doa um elétron de sua camada de valência, enquanto outro átomo recebe este mesmo elétron. Para que haja esta transferência de elétrons, que caracteriza essa ligação, é necessário que haja uma diferença de eletronegatividade (tendência a atrair elétrons) que seja maior ou igual a 1,7. De modo geral, conseguimos tal diferença quando temos uma ligação de um metal com um ametal ou um metal com o hidrogênio.

O nome dessa ligação se deve ao fato da substância resultante dessa ligação formar, quando no estado sólido, um aglomerado iônico, um retículo cristalino, uma estrutura complexa com uma forma definida que quando em solução aquosa ou no estado líquido é dissociado, separado, em cátion e ânion, íons. O exemplo mais comum de composto iônico é o sal de cozinha, o NaCl.

LIGAÇÃO COVALENTE


Neste tipo de ligação ocorre o compartilhamento de elétrons da camada de valência dos átomos em questão. Neste caso, a diferença de eletronegatividade é menor que 1,7, sendo de modo geral, uma ligação formada ou por ametal com ametal ou ametal com hidrogênio. Podemos encontrar ligações covalentes: simples, onde cada átomo compartilha um elétron, dupla, compartilhando dois elétrons, tripla, compartilhando três, ou dativa, em que um átomo, após completar o octeto, doa um par de  elétrons para o outro.

Neste tipo de ligação que formamos as tão conhecidas moléculas, as infinitas que existem em nosso corpo, em todos os seres vivos e na atmosfera. A molécula mais conhecida é a água. Vale ressaltar que diferentemente dos átomos que apresentam ligação iônica, quando em solução ocorre a ionização da molécula, ou seja, uma reação desta com a água, para assim formar íons.

LIGAÇÃO METÁLICA


É um tipo de ligação onde os metais, apenas, se ligam por meio da formação de um “Mar de Elétrons”. Essa expressão pode ser explicada por conta  de,  após os átomos dos metais estarem ligados, ocorrer um fluxo constante de elétrons entre os metais, o que explica o fato do compostos metálicos serem os únicos que apresentam condutibilidade elétrica no estado sólido.

No próprio metal puro, como por exemplo no ouro, ocorre esse tipo de ligação entre os próprios átomos do mesmo metal. Além disso, toda e qualquer liga de metais é composta por ligações metálicas, como por exemplo no latão, uma liga de cobre e zinco.