Cinco Grandes Mulheres que Você Deveria Conhecer

1702

No mês de março, é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Essa data é importante para relembrar a luta de grandes personalidades femininas que buscaram pelos seus direitos na sociedade e deixaram sua marca na história através de seus atos revolucionários.

Para comemorar esta data, na véspera do Dia da Mulher, o blog do QG do Enem traz uma lista de 5 mulheres muito influentes ao longo da história e que também já foram temas de questões de vestibulares. Confira abaixo:

Marie Curie

Marie Skodowska Curie (1867-1934), polonesa e um dos nomes mais importantes da grandes mulheres marieciência, foi a primeira mulher a ganhar um prêmio Nobel no ano de 1903 em virtude de seus estudos sobre radioatividade. Também foi consagrada por outro prêmio no ano de 1911 pela descoberta dos elementos Polônio e Rádio.

A cientista conseguiu se destacar como pesquisadora numa época em que o cenário universitário era de domínio masculino, iniciando uma verdadeira revolução no meio científico. Foi a partir de seus trabalhos que surgiu um enorme interesse pelos fenômenos radioativos e foi nessa época que as pesquisas nesta área alavancaram de fato.

Maria Curie faleceu em 1934 por muitos problemas de saúde causados pela longa exposição a elementos radioativos.

Joana D’Arc

Considerada uma das mulheres mais importantes da história, Joana D’Arc (1412-1431) se grandes mulheres joanatornou uma figura mítica após ter lutado em defesa da França na Guerra dos Cem Anos (1337-1453) e por ter ajudado na vitória do país contra a Inglaterra.

Quando criança, Joana presenciou o assassinato de membros de sua família por soldados ingleses que invadiram a vila em que morava. Com 13 anos, segundo ela, começou a receber mensagens e visões que a diziam para entrar no exército francês e ajudar seu reino na guerra contra Inglaterra. Por este motivo, cortou seu cabelo bem curto, vestiu-se de homem e entrou para o exército Francês para lutar pela sua nação.

Joana D’Arc foi acusada de praticar bruxaria em função de suas visões, sendo condenada à morte na fogueira no ano de 1431.

Margaret Thatcher

Conhecida como a “Dama de Ferro”, Margaret Thatcher (1925-2013) foi a primeira mulher agrandes mulheres thatcher ocupar o cargo de Primeiro-Ministro na Grã-Bretanha, em 1979. Hoje, é considerada pelos estudiosos como a precursora do neoliberalismo.

Seu governo durou 11 anos e foi marcado por uma série de medidas e mudanças significativas para a economia britânica. Após seu mandato, Thatcher foi responsável por um plano para a redução dos impostos e passou a controlar e realizar reformas institucionais nos sindicatos trabalhistas.

Margaret Thatcher faleceu em 2013, aos 87 anos, em consequência de um acidente vascular cerebral.

Wangari Maathai

A professora queniana Wangari Muta Maathai (1940-2011) foi uma importante ativista grandes mulheres wangaripolítica do meio ambiente, além de ter sido a primeira mulher africana a receber o prêmio Nobel da Paz. Também foi a primeira mulher a receber o grau de doutora na Universidade de Nairóbi, onde se tornou professora de anatomia veterinária.

Wangari Maathai ficou conhecida no mundo pela sua luta na conservação das florestas e do meio ambiente. Foi responsável pelo plantio de 30 milhões de árvores através de seu movimento Cinturão Verde Pan-Africano no Quênia, o que a garantiu o Prêmio Nobel da Paz em 2004 e o convite para ser mensageira da paz das Nações Unidas cinco anos depois.

A ativista morreu de câncer, aos 71 anos, em Nairóbi.

Valentina Tereshkova

Com apenas 26 anos, Valentina Tereshkova foi a primeira mulher a ir ao espaço em um voo grandes mulheres valentinasolo pelo programa espacial da extinta União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).

Paraquedista e operária de uma indústria têxtil, Valentina não tinha formação universitária, mas atendia a uma série de exigências para ser enviada ao espaço a bordo da nave Vostok VI. O processo de seleção reuniu inicialmente mais de 5 mil candidatas, e a cosmonauta se destacou pela sua experiência prévia em paraquedismo.

Atualmente, Valentina Tereshkova tem 78 anos e é deputada no parlamento da Rússia.

 

Na última edição do ENEM, o tema “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira” foi pauta da redação, fazendo com que milhões de jovens refletissem sobre um assunto muito importante e pertinente para a sociedade. (Confira a matéria completa aqui)