Benefícios da exposição ao sol durante o isolamento

Descubra quais os benefícios e a necessidade de pegar sol durante a quarentena

353
Postado: 25 de junho, 2020
exposição ao sol

Nos últimos meses, andamos enfrentando o isolamento da população em suas casas para evitar o contágio e disseminação da doença COVID-19. Entretanto, mesmo isolados, tem alguns cuidados que precisamos continuar tomando, que além de necessários, são extremamente benéficos para nossa saúde. Um desses cuidados é regular a exposição ao sol, mesmo da janela do quarto ou da varanda. Vamos entender o motivo disso?

Diversos estudos, médicos e cientistas já comprovaram que a exposição ao sol diariamente traz uma série de benefícios à saúde. É comumente conhecido sobre a relação entre o sol, a vitamina D e o quanto isso faz bem para nós, porém, há muitos outros fatores que deveriam nos estimular a pegar sol sem protetor solar por 15 a 30 minutos diariamente – de preferência antes das 10h da manhã e após às 16h, pois são as horas em que o sol não está tão forte e, assim, não há riscos associados à exposição.

exposição ao sol

Agora, vamos falar sobre esses benefícios?

  • Aumento da produção de Vitamina D:

A vitamina D não é algo que conseguimos por meio de alimentos e a exposição ao sol é a principal forma de produção de vitamina D pelo corpo.

Como? Bom, Vitamina D se trata de um pré-hormônio, ou seja, a sua produção é realizada da mesma forma que qualquer outro hormônio esteroidal no corpo humano. O processo se inicia quando a luz solar entra em contato com a sua pele e atinge uma molécula de pré-Colesterol. Depois, o seu fígado converte a Vitamina D produzida a partir deste contato na forma de armazenamento chamada Calcidiol. Por fim, o corpo armazena o Calcidiol no sangue e na gordura para o uso posterior.

Agora, qual a importância disso para nós?

  1. Aumento dos níveis de cálcio no organismo, o que é importante para o fortalecimento de ossos e articulações. Ossos descalcificados estão mais propensos a fraturas. A osteopenia e a osteoporose são dois quadros que podem se instalar, com o avanço da idade, por causa dos baixos níveis de cálcio no organismo, limitando muito a mobilidade.
  2. Ajuda a prevenir a formação de doenças como osteoporose, doenças cardíacas, auto-imunes, diabetes e o câncer, principalmente no cólon, mama, próstata e ovários, pois reduz os efeitos da transformação das células;
  3. Previne doenças auto-imunes, como artrite reumatoide, doença de Crohn e esclerose múltipla, pois ajuda a regular a imunidade.
  • Ajuda no combate a depressão:

A exposição ao sol aumenta a produção de endorfina pelo cérebro, uma substância antidepressiva natural, que promove sensação de bem-estar e aumenta os níveis de alegria. Além disso, ajuda na síntese da serotonina, substância presente no cérebro, que é importantíssima na regulação do humor.

Pessoas deprimidas normalmente apresentam baixos níveis desse hormônio, o que destaca a importância deles no combate a depressão, contando com a ajuda solar.

  • Melhora a qualidade do sono:

Isso acontece porque a exposição à luz solar equilibra o chamado “ritmo circadiano” ou “relógio biológico”, que é um período de aproximadamente 24 horas sobre o qual o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, sendo influenciado principalmente pela variação de luz.

É esse ciclo que avisa nosso organismo e metabolismo que durante o dia devemos estar despertos e a noite devemos descansar. Quando o sol se põe e a luz se vai, a melatonina, que é chamada de “hormônio do sono”, começa a ser produzida, induzindo o cérebro a sentir sono. Sendo assim, se expor ao sol, regula e melhora o nosso sono.

  • Previne infecções:

A exposição ao sol moderada e nos horários corretos ajuda a regular o sistema imune, dificultando o aparecimento de infecção, mas também combatendo as doenças da pele relacionadas à imunidade, como psoríase, vitiligo e dermatite atópica.

Com todos os benefícios listados, fica evidente que nos cuidar nesse pandemia também exige uma exposição ao sol por vezes.

Entretanto, é importante se atentar aos cuidados que precisamos ter ao nos expor ao sol:

Não se deve tomar sol exageradamente, pois, em excesso, a exposição pode trazer consequências prejudiciais para a saúde, como insolação, desidratação ou câncer de pele. Além disso, para diminuir os riscos da exposição aos raios UV do sol, é recomendado o uso de protetor solar, no mínimo FPS 15, cerca de 15 a 30 minutos antes, e repor a cada 2h.

Gostou? Para ler mais do nosso Blog do QG, clique aqui!