A Gestão dos Recursos Hídricos no Brasil

1156

QGnianos! Saiu mais um tema de redação do curso Redação na Prática 2017. Vale lembrar que os alunos do pacote ILIMITADO, a partir de agora, terão um prazo de uma semana para entregar cada tema para correção.  Já os alunos do curso Redação na Prática terão 15 dias para entregar cada tema para correção. As correções são feitas pela nossa parceira Imaginie, a maior plataforma de correções de redações para ENEM e vestibulares.

Redação na Prática: as redações deste tema podem ser entregues até o dia 10/09/2017.

Ilimitado: as redações deste tema podem ser entregues  entre os dias 03/09/2017 e 30/07/2017.

Tema: A Gestão dos Recursos Hídricos no Brasil

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em norma-padrão da língua portuguesa sobre o tema: A Gestão dos Recursos Hídricos no Brasil.

Apresente experiência ou proposta de ação social que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

TEXTO I

No final de janeiro, uma forte chuva em São Paulo provocou a queda de árvores na fiação elétrica, deixando uma estação de tratamento de água da Sabesp sem energia. Com a queda de luz na estação, todo o fornecimento de água destinado a mais de 1,2 milhão de pessoas na Grande São Paulo foi interrompido. Foi um caso isolado, e já resolvido, mas a situação mostra como a água e a energia andam de mãos dadas. Sem eletricidade, não temos água. Sem água, não temos energia.

O grande laço que une as duas crises é a forma como o Brasil escolheu gerar eletricidade. Historicamente, o país optou pela construção de usinas hidrelétricas, como uma forma de aproveitar a grande quantidade de rios. Em 2013, por exemplo, 70% de toda eletricidade gerada no país veio de hidrelétricas.

Disponível em http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/blog-do-planeta/noticia/2015/02/por-que-falta-dagua-pode-nos-deixar-sem-luz-be-vice-versab.html

Clique aqui e veja um exemplo de redação nota 1000 sobre este tema.

TEXTO II

As fontes renováveis de energia são aquelas inesgotáveis, pois são encontradas na natureza em grande quantidade ou que possuem a capacidade de regeneração por meios naturais.

Exemplos de fontes renováveis de energia:

ENERGIA EÓLICA

Tem origem na força dos ventos que movimentam as pás de cata-ventos que são ligados aos geradores.

Vantagens: baixíssimo impacto ambiental e geração de poucos resíduos.

Desvantagens: a estrutura para geração de energia eólica deve ser instalada em locais amplos e com boa incidência de ventos.

ENERGIA SOLAR

Painéis fotovoltaicos transformam a luz solar em energia.

Vantagens: baixo custo de manutenção dos equipamentos e baixíssimo impacto ao meio ambiente.

Desvantagens: alto custo dos equipamentos e geração de energia somente quando há luz solar.

ENERGIA HIDRÁULICA

Tem origem na água que gira as turbinas das usinas hidrelétricas, gerando energia.

Vantagens: não ocorre poluição da água, baixíssima emissão de gases do efeito estufa.

Desvantagens: a construção de uma usina hidrelétrica gera alto impacto ambiental, alagando regiões e fazendo com que haja deslocamento da população local

Disponível em http://www.suapesquisa.com/energia/fontes_renovaveis.htm 

TEXTO III

A falta de chuvas não só deixou a conta de luz mais cara em 2015, como também ganhou mais peso no cálculo da inflação. Sozinha, a crise da água já encareceu a energia elétrica nas residências em torno de 8% entre janeiro e fevereiro, estima o professor de economia da USP, Heron do Carmo.

Devido à falta de chuvas e à queda no nível dos reservatórios, as usinas termelétricas passaram a ser acionadas desde o fim de 2012 para evitar a falta de fornecimento de energia no país. “O alto custo dessas usinas é repassado ao consumidor pelas tarifas”, explica Salles, do Acende Brasil.

As termelétricas usam o calor gerado pela queima de combustíveis para gerar energia, o que encarece os custos e também demanda alto consumo de água. Nos EUA, por exemplo, essas usinas são responsáveis por cerca de metade do consumo de água no país.

De acordo com um relatório da ONU de 2014 sobre a relação entre água e energia, cerca de 90% da geração de eletricidade no planeta depende de água. A disponibilidade deste recurso deve ser crucial até 2035, período em que a demanda por energia deve aumentar em 70%, segundo o documento.

Estiagens podem ameaçar a capacidade de gerar energia hidrelétrica em muitos países, podendo restringir a expansão do setor de energia em muitas economias emergentes”, como é o caso do Brasil, diz o relatório.

Disponível em http://g1.globo.com/economia/crise-da-agua/noticia/2015/03/crise-da-agua-pesa-na-conta-de-luz-e-eleva-ainda-mais-inflacao.html 

TEXTO IV

crisehidrica1
Disponível em http://www.avozdocidadao.com.br/ 

Leia aqui uma redação modelo.