A física mecânica nas artes marciais

Veja como a mecânica esta presente nos movimentos em artes marciais

236
Postado: 14 de julho, 2020
mecânica

O estudo da mecânica é extremamente importante, principalmente quando tratamos de ENEM. A mecânica se mostra fundamental quando pensamos nas mais variadas artes marciais. Por isso, nosso objetivo hoje é entender: como a física se comporta quando lutamos?

A principio, vamos entender a definição de mecânica, que consiste em entender as forças em movimentos de um corpo ou objeto. Além disso, nessa parte da física, é analisada também as variações de energia, seja em movimento ou repouso.

mecânica

No boxe, os lutadores devem usar apenas as mãos para lutar, o que restringe os pugilistas a atacar somente socando. Ao pensar em um soco, vale destacar a importância do Impulso, que mede a quantidade de movimento de um objeto. A quantidade de movimento representa a transferência de movimento de um objeto para o outro, com o famoso exemplo do pêndulo de Newton, que já rendeu questão de Enem em 2014.

Voltando ao pugilismo, existem dois tipos de soco, Jab e Direto. O primeiro é utilizado para encontrar uma distância do oponente, enquanto que o segundo é utilizado para atacar. Normalmente, os lutadores utilizam seu braço dominante para a execução do direto, pois, de acordo com a definição, temos que impulso é o produto da força com o tempo. Logo, o braço dominante é utilizado porque consegue aplicar mais força num espaço de tempo menor, o que comprova a eficácia do golpe.

Mudando o panorama para o Japão, temos o sumô, que consiste no uso de dois lutadores grandes em um círculo e o vencedor será aquele que conseguir empurrar seu oponente para fora. Uma das razões pelas quais os lutadores de sumô são grandes é para que seu oponente tenha dificuldade para empurrar, tendo que utilizar mais força. De acordo com a primeira lei de Newton, a inércia de um corpo é proporcional a sua massa, ou seja, é necessário muita força para que um lutador de sumô saia de seu estado de inércia.

Ao aplicarmos um golpe em um saco de pancada, transferimos energia de nosso ataque para o objeto. Quando aplicamos um soco ou um chute, existe um processo de transformação de energia que vai desde a inércia até a execução do golpe. O processo, em um soco, por exemplo, depende do uso dos pés para rotacionarem a cintura e enfim ajudar na potencia do soco, transformando energia potencial em energia cinética, que é obtida através do movimento.

Por fim, uma curiosidade: o nome artes marciais faz referencia a Marte, deus romano que simbolizava as guerras. A partir disso, as práticas desse tipo de arte são derivadas de guerras, logo, assim como as lutas, o hipismo e o tiro com arco também podem ser consideradas artes marciais.

Gostou das dicas? Continue acompanhando as matérias do Blog do QG do ENEM, clicando aqui e, caso esteja precisando de uma alavancada em suas notas, confira o curso Super Exatas do QG do Enem, onde tratamos de questões com um conteúdo aprofundado e resumão de assuntos! Clique aqui para saber mais.