Você sabe o que foi a Revolução Cultural?

0
1222

Há 50 anos, a Revolução Cultural na China acontecia. Por isso, vamos contar um pouquinho do que foi esse processo no país, que durante os três primeiros anos, a população adorava à figura do líder, Mao Tsé-tung, mas também vivia em um cenário de uma forte repressão. Incialmente, a revolução era no campo cultural, porém se estendeu para o âmbito político e começou a condicionar vida da população.

Após a II Guerra Mundial (1939-1945), a China se recuperava de seus efeitos e instaurava a República Popular da China (1949). Mao Tsé-tung reorganizou o país de acordo com os moldes comunistas, ou seja, regime com partido único, terras coletivas e controle estatal da economia.

Além disso, foi a época de uma grande reforma de base e aumento da produção agrícola mao-tse-tungcom empréstimos altíssimos do governo soviético. Mao se aproveitou de uma população numerosa e submissa para focar na transformação da China em uma potência industrial, com isso, colocou em prática seu ambicioso projeto desenvolvimentista.  Parte desse plano, foi obrigar famílias a abandonarem sua agricultura familiar para trabalhar em fazendas coletivas e indústrias estatais.

Esse período foi chamado de “Grande Salto para Frente”. Infelizmente, muitas das suas consequências foram desastrosas: a produção caiu, aumentando o número de mortes por falta de alimentos. Com isso, Mao foi afastado da presidência e substituído por Liu Shaoqi.

Em 1966, foi lançado o projeto Revolução Cultural. Mao, longe do poder, influenciava os estudantes a promoverem ataques às instituições burguesas e burocráticas, pois, segundo ele, eram a causa do enfraquecimento da China. Assim sendo, eles passaram a perseguir os “quatro velhos”, também conhecidos como velhas ideias, velha cultura, velhos costumes, velhos hábitos. Como esse estímulo nunca havia sido dado aos jovens chineses, eles começaram a formar grupos pró-governo que ficaram conhecidos como as Guardas Vermelhas. Carregando consigo a obra o “Pequeno Livro Vermelho”, com discursos de Mao Tsé-tung, os estudantes iam atrás de traidores e expunham dissidentes político. Tudo que era da antiga ordem não era aceito.

As Guardas Vermelhas se dividiram em facções, o que acabou gerando conflitos internos. Com medo de culminar em uma guerra civil, Mao dissolveu as Guardas Vermelhas, marcando assim, o fim do período radical do processo. O líder reorganizou os organismos estatais, estimulando o setor produtivo que estava enfraquecido com o radicalismo ideológico.  Em 1976, Mao morre e traz ao fim, oficialmente, a Revolução Cultural. Deng Xiaoping passa ao poder e coloca a China dentro de uma economia de mercado… CONTINUA…

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA