Uso de drogas para otimizar os estudos: Porque você deve pensar duas vezes.

0
1688

Nós do QG do Enem sabemos o quanto pode ser cansativa e estressante a rotina de um estudante. Principalmente a daqueles que estão estudando para o vestibular e muitas vezes precisam dormir poucas horas por dia para garantir uma vaga na universidade. Muitos desses estudantes buscam uma solução arriscada para lidar com essa falta de tempo: o uso inapropriado de drogas estimulantes para aumentar o foco e aprimorar os estudos. Entretanto, o uso dessas drogas sem prescrição médica pode ser perigoso e agravar diversos problemas para sua saúde.

O uso de estimulantes como Ritalina e Concerta, nomes comerciais para o medicamento metilfenidato, são muito comuns principalmente entre jovens que estão na faculdade. Estes medicamentos são usados no tratamento de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), que se caracteriza por um excesso de atividade, período de sono encurtados, dificuldade de realizar ou concluir tarefas e que muitas vezes se traduz em uma incapacidade de concentração.  (Leia aqui a matéria sobre como melhorar seu foco)

(Kenneth Song/Daily Nexus)
                 (Kenneth Song/Daily Nexus)

Já para aquelas pessoas que não apresentam a síndrome, apenas um desses comprimidos pode lhes dar energia e concentração suficiente para uma noite inteira de estudos as vésperas da prova. Por ter este efeito, faz com que estudantes as recorram como solução para a falta de tempo e a necessidade virar noites estudando para atingir uma boa nota.

Consumir essas drogas sem prescrição médica adequada, pode ser prejudicial. Especialmente, quando usadas regularmente ou combinada com álcool e outras drogas. O abuso desses estimulantes pode levar a depressão e mudanças repentinas de humor, além de poder acarretar no aumento da pressão arterial, aceleração dos batimentos cardíacos, ansiedade extrema e crises de insônia.

O uso do metilfenidato permite ignorar os estímulos externos, e por isso a pessoa consegue fixar-se nos estudos por mais tempo. Entretanto, o uso a longo prazo pode causar dependência e provocar justamente o efeito contrário. Quando a pessoa deixar de usar a substância, terá dificuldades para se concentrar pois se desabituou desse esforço, o que pode impactar negativamente não só nos estudos, mas no seu dia-a-dia em geral.

Alternativas saudáveis para aumentar a eficiência nos estudos:

imagem 1
                                   (Photl)

 

Drogas estimulantes não precisam ser a única solução para suprir a rotina exaustiva dos estudantes. Existem alternativas saudáveis para se obter sucesso na vida acadêmica, e que não irão agravar problemas a sua saúde.

Muitos psicólogos encorajam estudantes a tirarem um momento do dia para relaxarem consigo mesmos – Sem amigos, facebook ou celulares – apenas para descansarem e refletirem. Desta forma, você pode acalmar e preparar sua mente para uma longa jornada de estudos quando necessária. (Leia dicas de como se preparar para a semana de provas)

Levar uma dieta balanceada, limitar o uso da cafeína, praticar atividades físicas e ter noites de sono saudáveis (ao invés de abusar em estimulantes e passar noites em claro estudando) também são hábitos importantes para manter uma rotina de estudos sadia e eficiente.

 

O QG do ENEM se preocupa em manter organizada e saudável a vida dos nossos alunos Completo2016-MLv1_comprecovestibulandos, e por isso liberamos toda semana um plano de estudos para que os nossos estudantes possam ter uma rotina de aprendizagem eficiente. Assine nosso curso completo através deste link e venha ter acesso a chave do sucesso para você atingir uma boa nota no ENEM.

 

 

 

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA