Segundo Reinado no Brasil: Saiba os pontos principais

0
1167

O Segundo Reinado representa a fase da história do Brasil em que D. Pedro II ficou no poder. Tendo início no dia 23 de julho de 1840, o mandato de Pedro de Alcântara só aconteceu devido a uma mudança na constituição que permitiu com que ele assumisse o cargo de imperador do Brasil com 14 anos de idade. O governo de D. Pedro II durou 49 anos e foi marcado por muitas mudanças sociais, políticas e econômicas no país.

Confira a baixo os pontos principais deste período:

Política no Segundo Reinado:

A política do segundo reinado foi marcada pela disputa entre o partido Liberal e Conservador. De um lado, o Partido Liberal protegia os interesses dos indivíduos que formavam a classe média da sociedade urbana e comercial. Do outro, o Partido Conservador pregava a conservação do poder político nas mãos dos grandes donos de escravos campestres. Neste período, ambos os partidos revezaram o poder.

D. Pedro II
D. Pedro II

Término da Guerra dos Farrapos:

Quando D. Pedro II assumiu o império, a Revolução da Farroupilha estava em pleno desenvolvimento. Este movimento tinha como pauta principal a independência da região sul do restante do país, o que estava prestes a acontecer antes do segundo reinado. Para evitar o progresso deste movimento separatista, D. Pedro II nomeou o barão de Caxias como chefe do exército, que utilizou a diplomacia para negociar o fim da guerra com os líderes. A Revolução da Farroupilha ganha seu fim em 1845, através de um tratado conhecido com o Tratado de Poncho Verde.

Revolução Praieira:

A Revolução Praieira foi uma revolta liberal e federalista que ocorreu na província de Pernambuco entre os anos de 1848 e 1850. Entre as principais medidas defendidas pelo movimento, estavam a liberdade de imprensa, mudanças socioeconômicas e a instituição do voto universal. Ganhou o nome de praieira pois a sede do jornal dirigido pelos liberais que comandavam a revolta (chamados de praieiros) situava-se na chamada Rua da Praia.

Ciclo do Café:

Na segunda metade do séc. XIX, o café se tornou o principal produto de exportação brasileiro, além de ter sido muito consumido no mercado interno. Boa parte do lucro com o café foi investido na indústria, principalmente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, o que favoreceu o processo de industrialização do Brasil.

Imigração:

O surgimento da indústria cafezeira trouxe também para o país um grande movimento migratório de europeus, italianos em sua maioria, que chegaram para aumentar a mão de obra nos cafezais de São Paulo e substituírem a mão de obra escrava que, devido a pressões da Inglaterra, começava a entrar em crise.

 Questão Abolicionista:

O Segundo Reinado também foi marcado por um grande movimento que propiciou o surgimento de leis abolicionistas e o fim do período de escravidão no Brasil. As principais leis foram:

Lei Eusébio de Queiróz (1850): extinguiu oficialmente o tráfico de escravos no Brasil

Lei do Ventre Livre (1871): tornou livre os filhos de escravos nascidos após a promulgação da lei.

Lei dos Sexagenários (1885): dava liberdade aos escravos ao completarem 65 anos de idade.

Lei Áurea (1888): assinada pela Princesa Isabel, aboliu a escravidão no Brasil.

Bandeira do Brasil durante o Segundo Reinado
Bandeira do Brasil durante o Segundo Reinado

Crise do Império:

A crise do Segundo Reinado começa a se fazer presente a partir da década de 1880, ocasionada pelos seguintes motivos:

– Descontentamento nas lideranças da Igreja Católica devido a interferência de D. Pedro II em doutrinas religiosas.

– Críticas e descontentamento do Exército Militar do Brasil devido a algumas medidas impostas pela monarquia.

– Exigências da classe média brasileira que demandavam maior participação e liberdade nos assuntos políticos do país.

– Falta de apoio dos grandes fazendeiros rurais, principalmente cafeicultores do oeste paulista, que desejam obter maior poder político, já que possuíam grande poder econômico.

Fim da Monarquia e a Proclamação da República:

Este período da história do Brasil se inicia em 15 de novembro quando Marechal Deodoro da Fonseca, com o apoio dos republicanos, destrói o conselho dos ministros e assume a Proclamação da República.

Era o começo da República Brasileira com o Marechal Deodoro da Fonseca assumindo, de forma provisória, o cargo de presidente do Brasil.

post_0407

Curtiu o assunto e quer saber mais sobre o segundo reinado ? Não deixe de assistir a próxima aula ao vivo e grátis do nosso curso Foca nas Humanas  !

Será no dia 04 de julho, às 19h. Para assistir, acesse www.aovivo.enem.com.br 

Confirme sua presença para receber um lembrete uma hora antes da aula começar : http://confirmacao.enem.com.br/toptemas2/

Ainda não conhece o curso ? Se torne um QGniano clicando aqui !

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA