Martinho Lutero e a Reforma Protestante

0
1610

Hoje, em 1546, morria Martinho Lutero. Ele foi o promotor da Reforma Protestante e desafiou o poder da Igreja Católica. Por isso, nosso post do dia explica um pouco quem foi  esse padre e professor da Universidade de Wittemberg (Alemanha).

Tudo começou com uma insatisfação em relação à Igreja Católica. Muitas críticas estavam sendo feitas sobre o nicolaísmo (papas com mulheres e filhos), venda de indulgências (perdão para os pecados) para financiamento de obras e de cargos religiosos, simonia (comércio de artigos religiosos), entre outras questões. Porém, esses motivos não foram as peças fundamentais para produzir a Reforma.

Havia uma evolução comercial avançando que começava a ser incompatível com a Igreja que colocava obstáculos e fazia condenações em relação ao lucro. Além disso, havia uma valorização do individualismo renascentista que levava os fies a buscarem uma teologia mais acessível e adequada as novas necessidades de um mundo em transformação. Juntando as críticas com esses motivos, a Igreja se enfraquecia, perdendo espaço diante da autoridade nacional dos reis e príncipes.

Em 1517, para escrever “95 teses”, Lutero se baseou na teoria agostiniana da predestinação e na crítica à mercantilização da fé através das indulgências. Suas ideias foram condenadas pelo papa Leão X que teve o apoio do imperador do Sacro Império Carlos V. A questão é que a aristocracia, que dominava vastos reinos do Império, era contra a centralização da autoridade nas mãos do Imperador. Assim, viram em Lutero a oportunidade de rejeitar a Igreja e, consequentemente, assumir seus bens e se fortalecer. A Reforma começa.

http://www.zum.de/whkmla/histatlas/germany/empire1530.gif Veja no mapa acima como o Sacro Império abrangia áreas que hoje constituem a Alemanha,Áustria, norte da Itália, República Tcheca, Eslováquia e Hungria. E como era difícil para Carlos V manter autoridade sobre todos esses reinos.
http://www.zum.de/whkmla/histatlas/germany/empire1530.gif
Veja no mapa acima como o Sacro Império abrangia áreas que hoje constituem a Alemanha,Áustria, norte da Itália, República Tcheca, Eslováquia e Hungria. E como era difícil para Carlos V manter autoridade sobre todos esses reinos.

Assim, conseguimos perceber que a Reforma Luterana também foi resultado de um choque político entre o imperador e os príncipes a ele submetidos. Lutero foi excomungado e considerado herege, porém, se refugiou sob o patrocínio da nobreza germânica. Com isso, em 1530, fundamentou sua doutrina pautada em princípios como: a salvação pela fé, a livre interpretação da bíblia, a supressão do celibato, a tradução da bíblia para o idioma nacional e a submissão da Igreja ao estado. A paz só foi alcançada em 1555, quando o imperador reconheceu o poder de cada príncipe em definir a religião em seus domínios.

Curtiu?! Veja mais dicas de História, aqui.

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA