Celular e estudo combinam?

0
957

Na era da tecnologia, os smartphones têm suas vantagens e desvantagens, tudo depende de como você usa. Eles são ótimos para manter contato, descobrir novas informações e coordenar atividades sociais. Por outro lado, eles podem afetar negativamente nossa concentração, comunicação e sono, ou até aumentar o medo de perder alguma informação, procrastinar e se estressar.

O perigo

Concentração reduzida

Um estudo científico mostrou que cada vez que uma pessoa que trabalha em um escritório se distrai (com uma mensagem ou email), ela leva em média 25 minutos para retomar o foco na atividade original. Esse é o problema de estudar com o celular do lado. É um mito que todos consegue ser multitarefa (leia mais aqui). Na verdade, se consume muita energia, tempo, esforço e concentração para ir de uma tarefa para outra.

Para estudantes, não é preciso estar mexendo no celular para se distrair de tarefas como estudar ou fazer o dever de casa, só a presença do aparelho já causa alguma distração.

Comunicação face-a-face

Em uma pesquisa, os pesquisadores pediram para pessoas desconhecidas falarem entre si por 10 minutos. Metade dos participantes mantiveram a conversa com o celular em cima da mesa, a outra metade tinha um laptop. O resultado? Os que tinham o celular na mesa disseram que não tinham intenções de se tornarem amigos do seu parceiro de pesquisa, eles se sentiram distantes deles. Apesar dessa terem sido suas respostas, eles não viram isso como um efeito da presença do celular, o efeito é inconsciente.

Medo de perder informações

É muito comum os jovens terem esse sentimento de estarem deixando alguma coisa passar.celular Esse comportamento é caracterizado pela necessidade de saber o que todo mundo está fazendo e se preocupando que os outros estão se divertindo mais do que você. Esse sentimento pode desencadear mal humor, ansiedade extrema e o hábito de checar o celular muitas vezes durante a aula ou os estudos.

Sono interrompido

Usar o celular à noite, pode resultar em um atraso no horário de dormir, menos horas de sono e uma qualidade de sono comprometida. Mas por que isso acontece? O hormônio do sono, melatonina, geralmente é liberado em nosso organismo por volta das 21 horas. Porém, a luz clara da tela do celular engana nosso cérebro que acha que ainda está de dia, assim, suprimi a liberação de melatonina.

Aumento da procrastinação

Procrastinação é muito comum entre os estudantes.  O celular pode ser um veículo facilitador da procrastinação.

Aumento do estresse

Confiar inteiramente em um celular pode ser ruim para o psicológico de uma pessoa. O uso excessivo do aparelho pode ser associado com ansiedade, irritação, frustração e impaciência. 60% dos estudantes que não podiam mexer no celular, se sentiram estressados.

 

Estudos recentes mostraram que no Estados Unidos, estudantes de entre 19 e 24 anos, gastam por volta de 95 minutos do dia mandando mensagens, 49 minutos checando o email e 39 minutos no Facebook. Mulheres têm mais tendência a se viciarem em celulares do que homens.

Algumas dicas:

Guarde seu celular durante os estudos;

Procure aplicativos para seu celular que funcionam como filtros diminuindo o efeito da luz da tela durante a noite;

Aceite as redes sociais como elas são, ninguém é feliz do jeito que mostra;

Não seja um multitarefa.

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA