Atualidades para o Enem: Qual o cenário atual das drogas ilícitas no mundo?

0
1378

Em 1971, a guerra contra a produção e venda de drogas ilícitas teve início nos Estados Unidos. A estratégia começou internamente com o consumo e externamente nos países produtores de coca e maconha. O país chegou a instalar bases militares na Colômbia com o intuito de destruir as plantações e combater os cartéis de drogas. A grande ironia é que acredita-se que esse posicionamento foi a causa do surgimento e fortalecimento dos cartéis, principalmente, no México.

O fato é que a proibição deu espaço para o surgimento de um grande mercado paralelo controlado por organizações criminosas, que chegaram a se ramificar em redes transnacionais de tráfico mundial. Anualmente, milhares de pessoas são mortas em decorrência dos conflitos entre os traficantes e as forças públicas. Além disso, essa política sobrecarregou os sistemas carcerários

drogas
Número de usuários de drogas no mundo. Azul Claro: Usuários / Azul escuro: dependentes

Alguns acreditam que a melhor opção é deixar de tratar os narcóticos apenas como crime, e também encarar como caso de saúde pública. Segundo a ONU, em 2013, havia 27 milhões de dependentes de drogas ilícitas no mundo, sendo que destes, 187 mil morreram. Esta abordagem não enxerga a possibilidade de eliminar as drogas ilícitas, uma vez que elas já estão inseridas na sociedade. A ideia principal não é o combate à oferta de drogas, mas sim o foco na diminuição do número de consumidores e do volume de consumo. Resumindo: descriminalizar os usuários; ampliar ações educativas mostrando os danos das drogas; adotar programas como “políticas de redução de danos”, na qual seringas descartáveis são distribuídas para os dependentes para evitar a proliferação de doenças; leis menos restritivas de produção, venda e consumo para drogas leves, como por exemplo, a maconha.

leis_drogas_2
Clique para dar zoom.

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA