Assuntos de Filosofia e Sociologia mais Cobrados no Enem

0
4819

No post de hoje, o QG vai falar sobre os três assuntos de Filosofia e Sociologia mais cobrados no Enem. Tá curioso? Então, vem com a gente!

Etnocentrismo e Relativismo

Nossa cultura nos dá valores e visões de mundo muito particulares. Isso faz com que, muitas vezes, a cultura do outro, por ser diferente, seja depreciada. O etnocentrismo é quando tomamos a cultura do outro, diferente da nossa, como menor, sem lógica ou até mesmo errada. A lógica etnocêntrica desconsidera a lógica dos valores da outra cultura. Por sua vez, o relativismo faz com que nós tiremos nossa lente da nossa cultura e veja a do outro de forma neutra, valorizando a diversidade cultural.

ENEM 2013

A recuperação da herança cultural africana deve levar em conta o que é próprio do processo cultural: seu movimento, pluralidade e complexidade. Não se trata, portanto, do resgate ingênuo do passado nem do seu cultivo nostálgico, mas de procurar perceber o próprio rosto cultural brasileiro. O que se quer é captar seu movimento para melhor compreendê-lo historicamente.

MINAS GERAIS: Cadernos do Arquivo 1: Escravidão em
Minas Gerais. Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1988.

Com base no texto, a análise de manifestações culturais de origem africana, como a capoeira ou o candomblé, deve considerar que elas

a)permanecem como reprodução dos valores e costumes africanos.
b)perderam a relação com o seu passado histórico.
c) derivam da interação entre valores africanos e a experiência histórica brasileira.
d) contribuem para o distanciamento cultural entre negros e brancos no Brasil atual.
e) demonstram a maior complexidade cultural dos africanos em relação aos europeus.

GABARITO: C

Esferas culturas: o popular, o erudito e o patrimônio

– Cultura popular: é identificada com a tradição e a criatividade das camadas mais pobres da população.

– Cultura Erudita: é identificada com os artefatos culturais associados à elite econômica.

– Patrimônio cultural: são artefatos, materiais ou não, que representam uma cultura e por isso merecem ser preservados.

ENEM 2013

TEXTO I

Andaram na praia, quando saímos, oito ou dez deles; e daí a pouco começaram a vir mais. E parece-me que viriam, este dia, à praia, quatrocentos ou quatrocentos e cinquenta. Alguns deles traziam arcos e flechas, que todos trocaram por carapuças ou por qualquer coisa que lhes davam. […] Andavam todos tão bem-dispostos, tão bem feitos e galantes com suas tinturas que muito agradavam.

CASTRO, S. A carta de Pero Vaz de Caminha. Porto Alegre: L&PM, 1996 (fragmento).

TEXTO II

filosofia e sociologiaPertencentes ao patrimônio cultural brasileiro, a carta de Pero Vaz de Caminha e a obra de Portinari retratam a chegada dos portugueses ao Brasil. Da leitura dos textos, constata-se que

a)a carta de Pero Vaz de Caminha representa uma das primeiras manifestações artísticas dos portugueses em terras brasileiras e preocupa-se apenas com a estética literária.
b) a tela de Portinari retrata indígenas nus com corpos pintados, cuja grande significação é a afirmação da arte acadêmica brasileira e a contestação de uma linguagem moderna.
c) a carta, como testemunho histórico-político, mostra o olhar do colonizador sobre a gente da terra, e a pintura destaca, em primeiro plano, a inquietação dos nativos.
d) as duas produções, embora usem linguagens diferentes – verbal e não verbal –, cumprem a mesma função social e artística.
e) a pintura e a carta de Caminha são manifestações de grupos étnicos diferentes, produzidas em um mesmo momentos histórico, retratando a colonização.

GABARITO: C

Filosofia Moderna: Descartes

Se desenvolveu nos séculos: XV, XVI, XVII, XVIII e XIX e começou na época do Renascimento. A maioria dos filósofos do momento procuravam encontrar alguma forma de provar aquilo que viviam. Um dos principais filósofos do período foi Descartes. Ele buscava conseguir um fundamento que explicasse uma concepção científica.

ENEM 2013

TEXTO I

Há já algum tempo eu me apercebi de que, desde meus primeiros anos, recebera muitas falsas opiniões como verdadeiras, e de que aquilo que depois eu fundei em princípios tão mal assegurados não podia ser senão mui duvidoso e incerto. Era necessário tentar seriamente, uma vez em minha vida, desfazer-me de todas as opiniões a que até então dera crédito, e começar tudo novamente a fim de estabelecer um saber firme e inabalável.

DESCARTES, R. Meditações concernentes à Primeira Filosofia. São Paulo: Abril Cultural, 1973 (adaptado).

TEXTO II

É o caráter radical do que se procura que exige a radicalização do próprio processo de busca. Se todo o espaço for ocupado pela dúvida, qualquer certeza que aparecer a partir daí terá sido de alguma forma gerada pela própria dúvida, e não será seguramente nenhuma daquelas que foram anteriormente varridas por essa mesma dúvida.

SILVA, F.L. Descartes. a metafísica da modernidade. São Paulo: Moderna, 2001 (adaptado).

A exposição e a análise do projeto cartesiano indicam que, para viabilizar a reconstrução radical do conhecimento, deve-se

a)retomar o método da tradição para edificar a ciência com legitimidade.
b) questionar de forma ampla e profunda as antigas ideias e concepções.
c) investigar os conteúdos da consciência dos homens menos esclarecidos.
d) buscar uma via para eliminar da memória saberes antigos e ultrapassados.
e) encontrar ideias e pensamentos evidentes que dispensam ser questionados.

GABARITO: B

Curtiu? Então, confira o curso Top Temas Enem que está com 60% de desconto. Todas as aulas são focadas nos assuntos mais cobrados no Enem. Clique aqui e confira.

top_temas_post

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA