A Influência da Máquina a Vapor na Primeira Revolução Industrial

O matemático e engenheiro greco-egípcio, Hierão de Alexandria, no século I a.C., criou a primeira máquina a vapor, a eolípila, também chamada de "bola de vento".

0
3134

Máquina a vapor é o nome dado a qualquer motor que funcione pela transformação de energia térmica em energia mecânica através da expansão do vapor de água. Desenvolvido no século XVIII, sua tecnologia continuou a ser utilizada e aperfeiçoada até o início do século XX.

O matemático e engenheiro greco-egípcio, Hierão de Alexandria, no século I a.C., criou a primeira máquina a vapor, a eolípila, também chamada de “bola de vento”. No final do século XVII, Denis Papin e Thomas Savery desenvolvem os primeiros motores a vapor de uso prático e de interesse industrial.

Em 1712, Thomas Newcomen criou o chamado “motor de Newcomen”. O motor foi o primeiro tipo a vapor a ser amplamente usado. Em 1769, James Watt, um fabricante de instrumentos londrino, aperfeiçoou a máquina de Newcomen, inventou um motor a vapor com menores problemas de perda de energia em relação ao motor de Newcomen, que gastava muito tempo por ter o aquecimento tanto do vapor quanto do combustível em um mesmo cilindro.

Uma das primeiras utilizações da máquina a vapor foi para fabricação de tecidos. Graças a essas máquinas, a produção de mercadorias aumentou muito e o lucro dos donos das fábricas também . As fábricas se espalharam rapidamente e provocaram mudanças profundas no modo de vida e na mentalidade de milhões de pessoas. Os historiadores chamam esse período de Primeira Revolução Industrial.

No início do século XIX, a máquina a vapor passou a ser usada nos meios de transporte. O primeiro barco a vapor surgiu em 1807. Na Inglaterra, em 1825, o engenheiro George Estephenson construiu a primeira estrada de ferro. O barco a vapor e as estradas de ferro diminuíram o tempo das viagens. Além disso, o custo dos transportes baixo, aumentou ainda mais o volume das trocas, isto é, o mercado. O aumento das trocas fez com que fosse necessário produzir mais, e, assim, os avanços da industrialização tornaram-se cada vez maiores.

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA