A indústria está desacelerando?

No Brasil, discute-se se o país já sofre um processo de desindustrialização precoce, antes de atingir a renda per capita de países desenvolvidos, de 19 mil dólares.

0
406

A indústria é o segundo setor gerador de riquezas do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Cria grande quantidade de empregos e responde por metade do valor exportado. A indústria brasileira cresceu junto com a economia do país, mas sua participação relativa no PIB está em queda e sua produção também.

Desde 2009, a indústria brasileira sofre o impacto da crise econômica internacional e tem queda nas exportações. O governo federal adotou medidas de apoio à indústria, reduziu impostos sobre produtos para aumentar as vendas e o consumo e desonerou a folha de pagamento de salários de dezenas de setores. Mas, no programa de ajuste fiscal de 2015, o governo cortou boa parte do conjunto de benefícios adotado com a crise. A participação da indústria no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro caiu de 27,2% em 2010, para 22,7% em 2015.

Desindustrialização é um processo que ocorre na globalização e já é constatado nos países desenvolvidos, onde a indústria perde relevância na economia devido ao aumento da renda da população e, consequentemente, à ascensão de serviços como internet, TV a cabo e viagens. No Brasil, discute-se se o país já sofre um processo de desindustrialização precoce, antes de atingir a renda per capita de países desenvolvidos, de 19 mil dólares.

Entre as razões para a desindustrialização estão as políticas de abertura para a importação, que, a partir dos anos 1990, colocaram a indústria em concorrência com manufaturados estrangeiros. Também pesa o chamado Custo-Brasil (juros elevados, baixa qualificação da mão de obra, excessiva burocracia e gargalos de infraestrutura), que torna os produtos manufaturados mais caros e afeta a sua competitividade.

Tradicionalmente concentrados na Região Sudeste e nas metrópoles, as indústrias estão se instalando em outras regiões do Brasil e no interior dos estados.

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA