UFPE e Lá Vamos Nós

0
1626

Lá em Pernambuco nasceu Pietra. A menina, de 19 anos, tinha o sono de estudar engenharia. Assim, no 2º ano do Ensino Médio, começou a estudar com o QG do Enem. Inicialmente, apenas como suporte para um melhor desempenho escolar. Mas, 2015 chegou e com ele o temido: vestibular.

Pietra lembra que não foi fácil: “Lembro que foi muito difícil, no início, me adaptar a rotina de estudos, porque tinha que conciliar os estudos do ensino médio, técnico e do curso. Mas deu certo e valeu muito a pena, cada esforço, cada estudo até tarde, consegui vencer o cansaço e vocês também conseguirão.”

Para ela: “Os professores são maravilhosos, mesmo que virtualmente, eles conseguiram tornar o meu ano bem mais leve e animado.  Só posso dizer que vocês podem confiar no trabalho dos professores do QG, eles são os melhores! Só tenho a agradecer por tudo.”

A aluna passou em Engenharia Biomédica na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco). E manual de usoUFPE  FINAL 2008ainda obteve 880 pontos na redação. A rotina de Pietra era baseada nas aulas que ela assistia no dia:

“Por exemplo, se eu tivesse aula de Português, Química e Física no dia, eu teria que estudar cada assunto dado no mesmo dia. É aquele ditado: ‘’assunto dado é assunto estudado’’.  Além disso, eu tinha que fazer exercícios também. Quando eu ia estudar, tentava, primeiramente, resumir tudo o que tinha aprendido da aula em um papel. Depois eu lia fichas, livros e, assim, fazia exercícios.”

E para você também ter sucesso, pedímos para Pietra nos enviar algumas dicas para os guerreiros de 2016:

1) Tente ao máximo não acumular matérias;

2) Faça o máximo de exercícios que puder;

3) Tente fazer um resumo, após a aula, do conteúdo abordado.

Pietra estudava pelo Curso Completo 2015. Ideal para fazer o que ela sugeriu, é aliar o nosso Curso Completo 2016 com o Curso de Questões. Assim, você tem muita teoria e consegue aliar a prática. Confira aqui os cursos.

Para a aluna: “Posso dizer tranquilamente que o QG foi importante pra que eu entendesse assuntos em que eu tinha muita dificuldade, pois a didática dos professores facilitava (e muuuito) o entendimento dos conteúdos.”

A futura engenheira, completa:

“Gente, só posso dizer que vocês podem confiar no trabalho desses professores maravilhosos, acreditem nos seus sonhos, não desistam, tenham muita fé, confiança e perseverança que vai dar certo. Ver o nome no listão, no seu curso dos sonhos, é a melhor coisa do mundo. Confiem. ”

Comentários

comentários

COMPARTILHE
Artigo anteriorFIES – Novas Regras
Próximo artigo260 anos de Mozart
Formada em Comunicação Social, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro ( PUC-Rio), e possui Mestrado em Artes com ênfase em Cultura de Telas, pela University of Roehampton. Atualmente, é responsável pela área de Marketing e pelo Blog do QG do Enem.

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA