Matemática Financeira para o ENEM

Sandro Davison explica: Matemática Financeira.

0
3105
matematica financeira

 

A gente sabe que Matemática pode ser um bicho de sete cabeças, né? Por isso, o super professor Sandro Davison dá uma de herói e acaba com esse monstro para você. Dica de estudo de hoje: Juros Simples e Composto

Suponha que você necessite de um dinheiro para realizar algum tipo de investimento, mas não dispõe do capital. Um amigo seu possui o dinheiro que você quer e te oferece por empréstimo. Ao lhe emprestar, ele pede que no futuro você pague o valor emprestado acrescido de um valor pré-combinado. Esse valor a mais é chamado de Juro.

Note que seu amigo está te oferecendo não só um valor em dinheiro, mas também a oportunidade de ter o capital. Além disso, seu amigo assume o risco de perder o dinheiro, caso você não pague no tempo combinado. Isso significa que o Juro é um valor a mais pago para cobrir um risco.

Existem algumas formas de se cobrar juros numa transação financeira. As duas formas principais são por meio de Juros Simples e Compostos.

Em Juros Simples, a taxa adicionada a cada período de tempo é sempre referenciada ao capital inicialmente empenhado.

Em Juros Compostos, a taxa adicionada a cada período de tempo é sempre referente ao valor atual do Montante.

Temos, então, as seguintes expressões:

           C: Capital

                        i: Taxa de Juros

                        t: Tempo

 

                        M: montante em Juros Compostos

                        i: Taxa de Juros

                        t: Tempo  

Assista ao vídeo da aula com a explicação:

 

Curtiu?! Saiba mais sobre nosso curso de Matemática: http://bit.ly/CursoMatematicaQG

Comentários

comentários

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA